Invasão hacker gera saias-justas em Hollywood

0
742

Em e-mails internos, executivos chamam o ator Leonardo DiCaprio de ‘desprezível’ e a atriz Angelina Jolie de ‘fedelha mimada’

DA REDAÇÃO COM FOLHA DE S.PAULO

“Angelina

Angelina Jolie

A invasão de hackers aos computadores do estúdio de cinema Sony Pictures, um dos mais importantes de Hollywood, fez com que filmes inéditos vazassem para a rede, expôs dados confidenciais da empresa e agora já gera diversas saias-justas na meca do cinema. Recentemente, vieram à tona e-mails trocados entre altos executivos do estúdio, que se referem de forma pouco respeitosa a celebridades do primeiro escalão de Hollywood.

O ator Leonardo DiCaprio, por exemplo, é uma vítima do ataque, ocorrido no final de novembro. Numa troca de mensagens entre Amy Pascal, vice-presidente do estúdio, e o produtor Mark Gordon, o ator é chamado de “desprezível”. DiCaprio havia sido convidado para interpretar o fundador da Apple, Steve Jobs, num filme que será dirigido por Aaron Sorkin, mas recusou o papel. “Comportamento horrível”, escreveu o produtor do filme. “Na verdade, desprezível”, corrigiu Pascal. Essas últimas mensagens vazaram no sábado (13) e foram publicadas pelo site Daily Beast.

Segundo a correspondência, Gordon perguntou à vice-presidente do estúdio se a desistência de DiCaprio de participar do filme tinha a ver com dinheiro ou não. Ela respondeu que não. O papel acabou nas mãos do ator Michael Fassbender depois que Christian Bale também desistiu da produção. A Sony não quis comentar o assunto.

Outra estrela que não foi poupada nas conversas internas do estúdio é Angelina Jolie. E-mails entre a vice-presidente da Sony Pictures, Amy Pascal, e o produtor Scott Rudin contendo ofensas à atriz também vieram a público. Em uma conversa com Pascal, por exemplo, Rudin chama a atriz Angelina Jolie de “fedelha mimada e minimamente talentosa”. O produtor tentava convencer a vice-presidente a engavetar o projeto do longa “Cleopatra”, que traz Jolie no papel principal, por causa de uma disputa pelo diretor David Fincher. O vazamento da conversa fez com que os executivos se desculpassem publicamente pelo teor das mensagens. “Apesar de ser correspondência privada que foi roubada, aceito total responsabilidade pelo que escrevi e peço desculpas a quem possa ter ofendido”, disse Pascal.

Prejuízo de $100 milhões
O ataque à Sony Pictures já vem sendo considerado um dos maiores crimes virtuais já praticados. O prejuízo provocado pelos vazamentos de produções inéditas pode chegar a $100 milhões, segundo analistas. O FBI segue investigando o caso e não há informações sobre quem seriam os autores do ataque.

Estreia cancelada
O ataque hacker ainda impactou a estratégia de lançamento do filme The Interview, com James Franco. A produção, que aborda de forma irônica o regime do ditador Kim Jong-un, teve sua estreia, em NY, cancelada após ameaças de terrorismo. Os autores da ameaça seriam os mesmos hackers que atacaram os computadores do estúdio. “Recomendamos que vocês se mantenham distantes desses lugares nesse período”, escreveram os hackers. “(Se sua casa for próxima, é melhor você sair).” O filme também teve sua estreia no Brasil cancelada.