Histórico

Israel detém vice-primeiro-ministro palestino em Ramallah

Autoridades israelenses querem desarticular ações do Hamas e do Fatah na Palestina

O Exército israelense invadiu na madrugada de sábado (19) a casa do vice-primeiro-ministro palestino, Nasser Shaer, e o deteve para interrogatório.

Shaer é a mais alta autoridade do Hamas a ser detida desde que teve início, há sete semanas, uma ofensiva de Israel contra o grupo governista islâmico.

Os soldados entraram na casa de Shaer, na cidade cisjordaniana de Ramallah, por volta das 4h30 (21h30 de sexta-feira, em Brasília).

Segundo a mulher de Shaer, Huda, seu marido estava na clandestinidade desde junho, quando as autoridades israelenses começaram uma campanha de detenções de membros do governo do Hamas, inclusive ministros e deputados, argumentando que pertencem a uma organização terrorista.

Com a detenção de hoje, Israel já tem sob seu poder quatro membros do gabinete palestino, além de 28 parlamentares. Outros quatro ministros já foram postos em liberdade.

Oficiais do Hamas e do partido rival, o Fatah, têm criticado as ações de Israel, que estaria tentando minar esforços para se formar uma ampla coalizão governamental na Palestina.

“Eles nunca estarão de acordo com qualquer governo encabeçado seja pelo Hamas ou pelo Fatah,” disse o porta-voz governamental do Hamas, Ghazi Hamad. “Acredito que Israel queira prejudicar o regime político palestino”.

Já o primeiro-ministro palestino, Ismail Haniye, do Hamas, disse que considera “vergonhoso” manter negociações em torno de uma aliança enquanto seus colegas permanecerem detidos.

Em outra parte da Cisjordânia, um palestino armado abriu fogo neste sábado(19) contra vários soldados israelenses, causando a morte de um militar. O agressor foi morto logo em seguida pelo Exército se Israel, segundo fontes militares.

Baixe nosso aplicativo