Itamaraty investiga sanção a livros de Paulo Coelho no Irã

0
499

Brasileiro pode ser vítima de censura do governo

O Brasil, através do Ministério das Relações Exteriores, está buscando mais informações sobre a sanção aos livros de Paulo Coelho no Irã. Segundo o autor, o governo local censurou suas obras, provavelmente em retaliação ao seu editor no idioma persa, Arash Hejazi, um crítico ferrenho à administração do presidente Mahmoud Ahmadinejad.

“Queremos apurar exatamente a natureza da medida, pois somos contra a censura e a favor da liberdade de expressão”, disse o Ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota. Ele informou que a Embaixada do Brasil no Irã está encarregada de buscar mais detalhes sobre a sanção a Paulo Coelho.

Autor de best-sellers como ‘O Diário de um Mago’, ‘Brida’ e ‘O Alquimista’, este último o livro brasileiro de maior sucesso em todos os tempos, com mais 41 milhões de unidades vendidas e com traduções para mais de 18 idiomas, Paulo Coelho já teve suas obras publicadas no Irã, com venda de seis milhões de cópias no país. O motivo exato da proibição não foi explicitado. “Espero que tudo não passe de um mal-entendido”, torce Paulo Coelho.