Janiber Vieira deve ser julgada na segunda

0
615

Mãe de David Britto pode ser condenada e cumprir pena em presídio federal

De acordo com um documento apresentado pelos advogados de Janiber “Jane” Vieira – a mãe do ex-policial fugitivo de Boynton Beach e o suposto traficante David Britto –, Britto vem falando em se suicidar com frequência.

Vieira, de 51 anos, fez um acordo no mês passado assumindo a culpa por uma acusação de conspiração – embora ela encarasse prisão perpétua no momento de sua detenção –, na qual ela enfrenta uma pena máxima de cinco anos. O tempo de prisão não parece muito provável para Vieira, mas os documentos apresentados, suplicando por uma pena menor procurando dar um pouco de introspecção ao relacionamento entre ela e seu filho fugitivo acusado de tráfico de anfetaminas.

Segundo os documentos, Vieira “nada sabia sobre o caso de seu filho”, que estaria metido com drogas. Britto, que encarava vida na prisão em relação ao tráfico de anfetaminas, aparentemente “caiu em depressão profunda”, e ele começou a tomar remédios, ver um psicólogo, e “frequentemente falava em suicídio”. “Aí, ele começou a suplicar a ela para comprar uma passagem de avião para ele voltar ao Brasil porque ele disse que, se fosse para cadeia, se mataria”, conforme conta nos documentos.

É desta forma que Janiber Vieira aparece diante da Corte – como uma mãe que ama seu filho primogênito e não tinha outra opção para mantê-lo vivo. O documento continua a culpar Britto por todas as mazelas, bastante conveniente uma vez que ele está em outro país. Os advogados de Vieira argumentam que o tempo passado na cadeia já foi suficente para ela pagar pelos crimes.

Os documentos dizem que Vieira teve de esconder os remédios de Britto para ele não tomá-los em demasia e precisava segui-lo por todos os lugares. Foi citado até mesmo que ele provavelmente se mataria caso voltasse para a cadeia. Então as cartas pessoais apoiando Vieira foram anexadas aos documentos, incluindo uma carta do padrasto de Britto que falou sobre os dois irmãos mais jovens de Britto e pediu ao juiz por uma sentença leniente para “não deixar isto destruir nossa família”.

O julgamento para determinar qual será sua sentença está marcado para a próxima segunda-feira.