Justiça manda Oscar voltar para o São Paulo

0
406

Atleta porém quer continuar no Inter, que promete recorrer da sentença judicial

O São Paulo já notificou a CBF, as Federações Paulista e Gaúcha e o Internacional sobre a decisão do Tribunal Regional de Trabalho (TRT) referente ao ‘caso Oscar’. O órgão, que considerou o clube do Morumbi como vencedor da questão, publicou em seu site o acórdão sobre a disputa envolvendo o jogador, que havia deixado o time paulista e acertado com o time gaúcho.

Além disso, o São Paulo também pediu ao Internacional para não escalar o meia na Libertadores. Diante do bom relacionamento que temos com o Internacional, houvemos por bem também notificar o clube e a Federação Gaúcha para que não corram o risco de utilizarem indevidamente o atleta e venham a sofrer sanções desportivas, afirmou Adalberto Baptista, diretor de futebol do São Paulo.

Na noite desta quarta-feira, o TRT-SP disponibilizou a sentença do caso, no qual o São Paulo saiu como vencedor da disputa. O clube tenta pressionar o jogador e o seu empresário, Carlos Meinberg Neto, para que o meia volte a vestir a camisa da equipe do Morumbi.

Revelado nas categorias de base do São Paulo, Oscar deixou o clube em meados de 2010, após ganhar na Justiça de Trabalho o direito de acertar com qualquer clube. O jogador se transferiu para o Internacional, com o qual sagrou-se campeão gaúcho e da Recopa Sul-Americana.

Embora o São Paulo queira que o jogador se reapresente logo, a polêmica parece longe de ter um fim. Após ser notificado, o meia e seus advogados terão cerca de dez dias para ingressar com um recurso. O caso deve parar no Tribunal Superior do Trabalho, em Brasília.

Nesta quarta, por meio de sua assessoria de imprensa, Oscar deixou claro seu desejo de continuar no Internacional.

“Depois dessa conversa, ficou claro que tenho direito, pelas leis do meu país, de trabalhar onde quiser e nesse momento quero permanecer no Internacional.

Aqui, fui muito bem acolhido por todos da diretoria, pelos jogadores, técnicos, e torcida. Aliás, quero agradecer aos torcedores
que estão me mandando mensagens de apoio. No Inter, desde que cheguei, ajudei a conquistar um título gaúcho e agora vou para minha segunda Libertadores. Estou perfeitamente adaptado.

O torcedor colorado pode ter certeza que vou dar a vida pelo clube e vou procurar meus direitos”, disse.