La Niña fortalece previsão de temporada forte de furacões

0
698

O fenômeno La Niña está se desenvolvendo no Oceano Pacïfico, e este esfriamento das águas geralmente traz uma temporada de furacões mais ativa no Atlântico, revelou a Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA), nesta quinta-feira.

La Niña é a contrapartida ao El Niño, um aquecimento das águas do Pacífico perto da linha do equador que cria um ambiente menos propício para ciclones tropicais no Atlântico. As condições dos dois oceanos são difíceis de se prognosticar a longo prazo e não seguem padrões normais.

“Embora não possamos oficialmente chamar ainda de La Niña, esperamos que este padrão continue a se desenvolver durante os próximos três meses, e se encaixe na definição da NOAA para o fenômeno La Niña pais para o final deste ano”, disse Mike Halpert, vice-diretor do Centro de Previsões Climáticas em Camp Springs, Maryland.

Até o momento, esta temporada registrou dois furacõs Categoria 5, mas tanto o Dean como o Felix atingiram a América Central. Os especialistas acreditam que o fenômeno La Niña estenderá a seca no sudoeste dos EUA e criará condições mais úmidas do que as normais no nordeste do Pacífico.