Madonna chama sua cidade natal, no Michigan, de provinciana

0
942

DA REDAÇÃO – O prefeito de uma pequena cidade no Michigan, estado natal da cantora Madonna, tentou recuperar a honra da região após a diva pop afirmar em entrevista que jamais poderia voltar a um lugar tão “provinciano”. Madonna disse recentemente, em um programa de rádio, que não consegue “estar entre gente básica e provinciana” e que por isso não se sente confortável em Rochester Hills, uma cidade de 80 mil habitantes a cerca de 100 km ao sul de Bay City. As informações são da agência de notícias France Presse.

Em resposta, o prefeito Bryan Barnett convidou a cantora de 56 anos a voltar à cidade e dar uma nova olhada no local. “Somos muitas coisas, Madonna, menos ‘básicos e provincianos’”, escreveu Barnett em uma carta aberta publicada pela imprensa de Detroit.

O prefeito lembrou que Madonna é homenageada na cidade. “Madonna, você alcançou um sucesso incrível; apreciamos você pelo seu talento e suas conquistas e esperamos que você nos aprecie pelos nossos”, escreveu Barnett. “Se bem que certamente não precisamos do seu selo de aprovação”.

Para argumentar que não é uma cidade provinciana, Barnett afirmou que Rochester Hills é o epicentro da indústria robótica nos Estados Unidos. Também falou sobre a diversidade da comunidade ao dizer que Rochester Hills abriga uma importante mesquita e “a maior igreja católica albanesa do mundo fora da Albânia”.

Tudo começou quando Madonna disse ao radialista Howard Stern, durante entrevista para promover o último álbum da cantora, “Rebel Heart”, que não voltaria de jeito nenhum a Rochester Hills porque era uma cidade só de gente branca e cheia de dinheiro.

A cantora estará em Miami em agosto, quando abre a turnê do novo disco com show no dia 29, na American Airlines Arena, em Downtown.