Mãe planeja evento para ajudar filha com doença crônica

0
405

A artista Naza McFarren mora no Piauí e tenta ajudar a filha que mora em Los Angeles

Joselina Reis

Guiomar Silva sofre há um ano de doença degenerativa incurável
Guiomar Silva sofre há um ano de doença degenerativa incurável

O que era apenas um inchaço nos dedos e nas pernas acabou por revelar-se o sinal de uma doença degenerativa e sem cura: a esclerodermia sistêmica. Há um ano que a brasileira Guiomar Silva tenta sem sucesso conseguir acesso a um tratamento que ofereça mais qualidade de vida. Sem plano de saúde e morando sozinha em Los Angeles (CA), ela conta com a ajuda da mãe, a artista plástica brasileira Naza McFarren, que mora em Teresina (Piauí). A mãe, comovida com a situação da filha, pede o apoio da comunidade brasileira na Flórida para organizar um evento beneficente.

Naza McFarren, que ficou muito conhecida na Flórida por seus belos quadros, de um estilo muito próprio e original, busca apoio de amigos ou entidades para que possa colocar algumas de suas obras à venda. Os recursos iriam custear remédios e consultas da filha que, devido às frequentes internações, perdeu o emprego e também perdeu o plano de saúde.

Depois do diagnóstico, Guiomar tentou morar no Piauí com a mãe, mas a falta de infraestrutura na medicina no Brasil para tratar da doença a fez voltar para Los Angeles. Na cidade americana existe um especialista (dos dois existentes nos EUA que estudam a doença) que faz pesquisas sobre o assunto e atende aos pacientes. Ela também tenta ser voluntária em estudos sobre os benefícios do uso das células-tronco em doenças degenerativas.

“Essa doença está avançando muito e ela precisa de constantes cuidados. E eu preciso trabalhar aqui no Brasil para ajudá-la”, conta a mãe, que há um ano tenta colocar no mercado a sua própria linha de roupas estampadas com as gravuras que fizeram-na famosa. Pelas orientações dos médicos que já ajudaram Guiomar, a doença deverá afetar a sua capacidade de locomoção em breve.

A esclerodermia sistêmica é uma doença autoimune. quando o sistema imunológico do paciente ataca e destrói tecidos saudáveis do corpo, e seus sintomas geralmente começam na pele e a partir daí variam de desmaios, perda dos movimentos das extremidades, alteração da pressão arterial e por fim ataca os órgãos vitais. A expectativa de vida para os pacientes afetados pela doença é de dez anos..

A artista brasileira tem quadros nas paredes da Casa Branca, e em casas de celebridades espalhadas pelo mundo.

Seus trabalhos estavam voltados para o abstrato e o figurativo. O estilo ela passou a desenvolver nos Estados Unidos, especialmente na década de 90. Depois de altos e baixos na carreira, Naza fez várias exposições locais e em outros estados. Ela também ganhou prêmios oferecidos por instituições importantes como MASP – Museu de Arte de São Paulo e a Academia de Artes e Literatura, de Paris – nesta última ganhou o prêmio Croix D’Argent, “pela sua contribuição para o melhoramento da raça humana..”

Quem puder ajudar a artista a organizar o evento beneficente pode entrar em contato com Naza McFarren pelo email naza@naza.com.