Mais brasileiros da Flórida em processo de deportação depois de infração de trânsito

0
1616

Devido às inúmeras detenções, os três rapazes vão passar o Natal e o Ano Novo atrás das grades antes de retornar ao Brasil

Não é novidade que os agentes de imigração ficam de olho no biotipo das pessoas e escolhem aquelas que mais se assemelham com um padrão físico mais caracterizado como latinos. Atualmente qualquer deslize no trânsito também serve de motivo para ser parado pelos policiais e ser encaminhado para um centro de detenção, caso não esteja com a identificação em dia.
O caso mais recente envolveu Adilson e Rogério Bretas, respectivamente irmão e sobrinho de Jânio e Oswaldo Bretas, duas pessoas conhecidas da comunidade brasileira e já cidadãos americanos. Os dois e mais um brasileiro estavam em Miami, em um veículo de trabalho, quando foram parados pelos policiais, que pediram a documentação deles e a do veículo. Como não possuíam driver’s license, foram detidos e os policiais entraram em contato com agentes do serviço de imigração.
Ao constatar que eles se encontravam fora de status no país, imediatamente foram encaminhados ao centro de detenção de imigrantes, onde se encontram detidos e aguardam deportação. Pior, ainda, em razão do grande número de detidos, muitos já em adiantado processo de deportação, os parentes foram informados de que eles deverão aguardar cerca de 40 dias antes de retornar ao Brasil. ou seja, passarão o Natal e o Reveillon atrás das grades, como se fossem criminosos.
E o único crime que cometeram foi estar no país sem a autorização do governo americano, assim como milhões de indocumentados. E apenas se encontram nesta situação porque as portas vêm se fechando para que seja possível entrar aqui legalmente.
Recentemente, o Immigration and Customs Enforcement, ou simplesmente ICE, divulgou dados confirmando que a polícia de imigração americana dobrou o número de imigrantes indocumentados capturados e deportados dos Estados Unidos.
As autoridades do serviço de imigração asseguram que os deportados são pessoas com ordens de deportação emitidas por juízes ou então que estão envolvidas com atividades criminosas, passíveis, portanto, de deixarem o país e serem proibidas de retornar durante um certo período de tempo. Entretanto, alguns ativistas que defendem os imigrantes acusam os agentes de imigração de estarem pegando pessoas sem nenhum tipo de antecedente.