Manifestações em mais de 70 cidades pressionam Congresso

0
479

Lema das passeatas que reuniram mais de 1 milhão de pessoas em todo o país foi “Todos somos Arizona”

As manifestações de trabalhadores e ativistas no 1º de Maio são uma constante nos Estados Unidos e em 2010 não foi diferente. A data marcou a retomada da luta dos imigrantes contra a perseguição imposta pelo governo e pela legalização de mais de 10 milhões de indocumentados. O foco das passeatas, que ocorreram em mais de 70 cidades americanas, foi a recente lei aprovada no Arizona que criminaliza qualquer estrangeiro que está em situação imigratória irregular naquele estado.

“Contribuímos para a economia do país, mas ainda somos considerados criminosos. O Congresso precisa entender que estamos falando de famílias, que só buscam uma vida melhor”, lamentou um ativista em Washington DC, onde aconteceu a maior concentração de imigrantes. O lema das passeatas foi “Todos somos Arizona”, em solidariedade à situação vivida no estado governado pela republicana Jan Brewer. Muitos países rejeitaram a lei, entre eles o México, Guatemala, Nicarágua e El Salvador, pois a consideram extremamente racista.

Mais de um milhão de pessoas nas principais cidades do país participaram dos atos, pedindo a reforma na legislação sobre a imigração nos EUA. Com toda a polêmica, Obama voltou a defender uma imediata reforma. “Não há mais como negar o problema dos imigrantes no país e vamos tentar resolvê-lo ainda este ano”, prometeu.