Mascotes das Olimpíadas são apresentados após 15 meses de segredo

0
428

DIVULGAÇÃO
“Mascotes

Os mascotes dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016 foram apresentados ao público no Rio de Janeiro. Inspirados na fauna e na flora brasileira, os personagens – escolhidas em agosto de 2013 – foram preparadas, por um ano e três meses, em segredo para representar o país.

O mascote dos Jogos Paralímpicos é azul e tem cabelo verde, em forma de copa de árvore, representando a variedade da flora. Eles também têm influências da cultura pop, com elementos de personagens de animação e videogame. Os nomes serão decididos em uma votação que já está aberta no site oficial dos jogos (www.rio2016.com/mascotes/#!vote), em que se pode escolher entre três duplas de nomes, a primeira para a mascote olímpica e a segunda para a paralímpica. Os nomes são: Oba e Eba, Tiba Tuque e Esquidim e Vinícius e Tom.

Sócio-diretor do Estúdio Birdo, que criou as personagens, Paulo Muppet, conta que os cuidados foram muitos para que não houvesse vazamentos. “Todos os arquivos tinham que ser criptografados antes de serem transmitidos pela internet, e a gente não podia usar os nomes mascotes ou falar de olimpíadas em nenhuma comunicação. É muito difícil manter uma coisa confidencial nessa época de internet, em que qualquer um tira uma selfie no celular e a imagem vaza”, explica ele, que não pôde contar nem para os familiares que sua empresa havia vencido o concurso.

O processo de seleção contou com 24 empresas brasileiras na primeira fase. Delas, 14 enviaram as propostas criativas e três passaram para a avaliação das crianças. As personagens foram concebidas para funcionar também como animações. O diretor do festival Anima Mundi, César Coelho, foi um dos que participaram da seleção. “A animação brasileira está em um processo de enorme evolução, e essa foi uma oportunidade única.”