Miami Dolphins precisa melhorar o desempenho na próxima temporada

0
425

Oito meses de condicionamento, planos de jogo, treinos e jogos disputados terminaram abruptamente no último jogo da temporada 2013-14 do Miami Dolphins, quando a equipe tinha boas chances de disputar os playoffs.

Miami terminou 2013 com o recorde de 8-8, mostrando uma evolução em comparação com o primeiro ano do técnico Joe Philbin à frente da equipe, mas ficou a uma vitória de classificar-se para a fase mais importante da NFL. Para alguns o negócio é se preparar para a próxima temporada, mas outros acham importante fazer um balanço desta.

“Realmente senti que estávamos indo para a parte do pós-temporada”, disse o veterano snapper (que lança a bola para o kicker) John Denney, que completou nove temporadas como jogador do Miami Dolphins. “Não esperava estar de férias. Minha expectativa era estar jogando mais futebol americano, então posso resumir tudo numa palavra: frustração. Mas tenho o sentimento de que estamos no caminho certo, o que não era o caso em anos recentes.”

Quando Philbin foi apressentado como o décimo técnico da franquia, em janeiro de 2012, ele estabeleceu como meta chegar aos playoffs. Ele reconheceu o fato de que devido à história dos Dolphins, que teve a Temporada Perfeita em 1972, os padrões aqui eram mais elevados do que em outras cidades.

Até o dia seguinte à desanimadora derrota de 20 a 7 para o New York Jets no Sun Life Stadium, Philbin estava confiante de que o time poderia chegar aos playoffs. Ele não estava iludido, mas como Denney também enfatizou os progressos e deixou claro sobre as muitas coisas que precisam ser corrigidas para a próxima temporada.

“Certamente há áreas nas quais precisamos melhorar, começando por mim”, admitiu Philbin. “8-8 não é onde a franquia quer estar, precisa estar e deve estar. Este é um recorde médio. Isto é 50% e o desempenho do time começa comigo – ofensiva, defesa e times especiais. As expectativas são altas e entendo isto, mas tenho muita fé e confiança de que eu, os auxiliares e nossos jogadores podemos fazer as correções necessárias para levar este time a desenvolver todo seu potencial e competir com consistência pelos campeonatos.”