Miami terá um dos maiores festivais de jazz do país

0
451

Miami Jazz Fest estreia em novembro, com músicos brasileiros na programação e vai acontecer todos os anos

A vibrante mistura de culturas faz de Miami um local especial, e os reflexos marcantes dessa diversidade estão bem claros na música.
Justamente por isso é estranho imaginar que a cidade ainda não tivesse, até agora, um festival de jazz de verdade. Isso mudou, finalmente, graças à paixão e ousadia do produtor Carmen Cartiglia: amante do estilo musical que consagrou nomes como Duke Ellington, Billy Holiday, Chick Corea e Miles Davis, ele apostou na vocação do sul da Flórida para grandes eventos e está organizando a primeira edição do Miami Jazz Fest, nos dias 17 e 18 de novembro, no Bayfront Park (Downtown Miami), com o objetivo de repetir a dose anualmente.

Rose Max (e) é uma das atrações do festival, que tem em Ana Valente (d), sua coordenadora de comunicação com os brasileiros
Rose Max (e) é uma das atrações do festival, que tem em Ana Valente (d),
sua coordenadora de comunicação com os brasileiros

Romero Lubambo é uma atraçãoO mais interessante é que o festival terá sempre um dos dias (o primeiro) dedicado ao chamado jazz brasileiro, com a apresentação de artistas do nosso país. Este ano foram confirmadas as presenças das cantoras Maucha Adnet e Patty Ascher, do maestro Antonio Adolfo e do Trio da Paz, formado pelos músicos Romero Lumbambo, Nilson Matta e Duduka da Fonseca. A programação será aberta pela dupla Rose Max & Ramatis, que sobe ao palco 2 às 4:30pm do dia 17. O sotaque brasileiro na iniciativa pode ser explicado pela forte ligação com o Brasil do diretor musical do festival, Joe Carter, que viveu bons anos no Rio de Janeiro. Ele também está escalado para tocar no primeiro dia e vai mostrar que realmente incorporou ao seu trabalho ritmos bem cariocas samba e bossa nova, por exemplo.

Muitas vezes, os eventos de jazz acabam incluindo artistas de outros gêneros, mas o Miami Jazz Fest vai reunir representantes genuinamente excepcionais deste estilo musical, vindos do mundo inteiro, garantiu Cartiglia. A expectativa do seu idealizador é que o festival também se transforme em referência no cenário do jazz, como acontece em outras cidades americanas, como Monterrey (Califórnia), Newport (Rhode Island) e Nova Orlenas (Lousiana), todos com décadas de tradição. E, o que é melhor, sempre como plataforma anual para exibir os grandes talentos da linhagem brasileira.

Mas para atingir este patamar é necessário dar o primeiro passo o que Cartiglia decidiu fazer agora, três anos depois de chegar a Miami. Além da programação de qualidade, ele conta com outro aspecto para ajudá-lo nesse processo: o local que sediará os shows. Situado à beira da Baía de Biscayne, o Klipsch Anfiteatro do Bayfront Park tem uma das vistas mais privilegiadas da cidade. O horário das apresentações permitirá ao público a visão inesquecível do pôr do sol de Miami, que será um personagem coadjuvante do espetáculo, imagina a baiana Ana Valente, que está à frente da produção do festival. O evento tem o apoio do jornal brasileior AcheiUSA.

No segundo dia do Miami Jazz Fest, o palco receberá alguns ícones vivos do puro jazz, entre eles o pianista Don Friedman, o saxofonista Mike DiRubbo, o inovador Warren Chiasson, o guitarrista Bucky Pizzarelli e o músico Monty Alexander, que já gravou com Frank Sinatra. A programação completa do festival, bem como algumas informações sobre o evento, estão no site .

Serviço

17 de novembro
(a partir de 4:30pm)
Rose Max & Ramatis
Maucha Adnet Quinteto
Patty Ascher Quinteto
Antonio Adolfo Quarteto
Joe Carter Trio
Trio da Paz (Rumero Lumbambo, Nilson Matta e Duduka da Fonseca)

18 de novembro
(a partir de 12:30pm)
Don Friedman Quarteto
Mike DiRubbo Quinteto
Jesse Jones Quinteto
Warren Chiasson Quarteto
Giacomo Gates Quarteto
Bucky Pizzarelli Trio
Jack Wilkins Quarteto
Monty Alexander Trio

Local: Klipsch Amphitheater
Bayfront Park
301 North Biscayne Boulevard
Miami Downtown, FL 33132
Preços: A partir de 45 dólares
Informações:
www.MiamiJazzFest.com