Milionário brasileiro desaparecido em 2012 na Flórida é declarado morto pela justiça

0
2737

Mãe e esposa brigam por fortuna de Guma Aguiar estimada em $100 milhões de dólares

DIVULGAÇÃO
Guma Aguiar desapareceu há quase três anos em Fort Lauderdale

Guma Aguiar desapareceu há quase três anos em Fort Lauderdale

DA REDAÇÃO (com CBS) – A Justiça Americana declarou que o brasileiro Guma Aguiar, desaparecido em junho de 2012 depois de um passeio de barco em Fort Lauderdale, está morto. O juiz do condado de Broward, Mark Speiser, concedeu, na quinta-feira (29) uma petição solicitada pela viúva e pela mãe de Aguiar.

Depois de duas audiências e antes do habitual período de espera de cinco anos para declarar alguém morto, o juiz atendeu ao pedido das duas.

A mãe e a esposa de Guma Aguiar estavam lutando para que ele fosse declarado morto e não desaparecido para que possam ter acesso à sua fortuna estimada em 100 milhões de dólares.

“As partes envolvidas não acreditam que ele possa estar vivo”, declarou Albert Frevola Jr, advogado da esposa de Guma, Jamie Aguiar. “A batalha legal está resolvida. Agora os sobreviventes podem dar continuidade às suas vidas”, disse. A justiça em Israel, onde Guma tinha diversos imóveis, precisa decidir se aceita ou não a decisão da Corte da Flórida.

Quando desapareceu, Aguiar tinha 35 anos e quatro filhos e sua fortuna é fruto da exploração de petróleo. Em audiência na Corte de Fort Lauderdale no dia 28 de janeiro, a mãe e a esposa do milionário testemunharam sobre o caso. A esposa de Guma, Janie Aguiar, muito emocionada, disse que em quase três anos nunca houve nenhuma movimentação nas contas bancárias do marido.

Na audiência também estavam os quatro filhos do milionário. A mãe de Aguiar, quando questionada, também disse que não tem qualquer notícia do filho desde o dia 19 de junho de 2012. O detetive Steven Novak, disse ao juiz sobre como o barco foi encontrado na ocasião. “O barco estava em terra, a ignição ligada e as luzes acesas. O barco estava em posição de partida”, disse Novak.

Uma vez tomada a decisão de declarar Aguiar morto, a disputa sobre seu dinheiro e milhões de dólares em imóveis provavelmente continuará.

Relembre o caso
O milionário foi visto pela última vez em 19 de junho de 2012 pilotando sua embarcação em Fort Lauderdale. O barco foi encontrado no dia seguinte, sem o empresário. A Guarda Costeira americana buscou Aguiar durante mais de 70 horas e nunca chegou a uma conclusão sobre o caso. Há três versões sobre seu desaparecimento, uma de que se trata de um suicídio, outra que sua morte foi um acidente e, por último, de que o desaparecimento foi tramado pelo próprio milionário.

Entre as várias tentativas de encontrar o desaparecido, até uma pista falsa de que ele estaria morando na Holanda foi divulgada na imprensa. O fato teria sido levantado depois que a irmã de Aguiar, Angelika, mudou-se para a Holanda e recusava-se a falar com a família. Ela era uma das confidentes do irmão.

Dois anos depois, tanto Jamie, a mulher de Aguiar, como sua sogra e sua cunhada, Ellen e Angelika, respectivamente, reivindicam cada uma, em processos separados, seus direitos na herança do brasileiro.

Jamie afirma em seu processo que seu marido já pode ser considerado morto e que, em sua última vontade, deixou dois terços de seus bens para ela e seus quatro filhos. Mas a mãe de Aguiar garante que seu filho era um “alma generosa que lhe pagava uma mesada e lhe deu um cartão de crédito que podia usar sempre que quisesse”, informou ela em seu depoimento.

Segundo informações da família e amigos na época do desaparecimento, Aguiar – que foi internado durante um tempo por seus familiares em um centro psiquiátrico em Israel – estava perto de declarar falência.