Nova York proíbe gordura trans em seus restaurantes

0
588

As autoridades sanitárias de Nova York proibiram nesta terça-feira o uso de gorduras trans em restaurantes da cidade com o intuito de melhorar a saúde da população e reduzir as doenças cardíacas.

Reprodução

Frango frito, rico em gordura trans, do Kentucky Fried Chicken
As autoridades informaram que o óleo parcialmente hidrogenado usado nas redes de fast food americanas aumenta o risco de desenvolvimento de doenças coronarianas. As autoridades deram aos estabelecimentos um prazo de 18 meses para suspender o uso da gordura.

Segundo a FDA (agência que regula os alimentos e os medicamentos nos EUA), as gorduras trans, assim como as gorduras saturadas, aumentam o nível de colesterol ruim no sangue, elevando o risco de problemas cardíacos.
Os ácidos graxos não saturados, chamados trans, são resultantes da hidrogenação dos óleos para alterar seu estado líquido para sólido. Os consumidores ingerem quase todas as gorduras trans ao comer bolos, biscoitos, pães e margarinas, segundo a agência.

Desde 2006, todos os produtos que contêm estas gorduras devem levar a menção “ácidos graxos trans”, segundo uma determinação do governo americano. A proibição se tornará efetiva para outros produtos em julho do ano que vem.

A cadeia de frango frito Kentucky Fried Chicken já havia anunciado em outubro que suas 5.500 lojas nos Estados Unidos passariam a usar um óleo mais saudável, sem gorduras trans, a partir de abril de 2007.