Novo Congresso assume sob controle democrata nos EUA

0
721

“Hoje fizemos história. Hoje mudamos o rumo do nosso país”, exaltou-se a deputada Nancy Pelosi, que será a primeira mulher a presidir a Câmara na história dos EUA

Uma nova legislatura assumiu o poder no Congresso americano nesta quinta-feira, devolvendo o controle da Câmara dos Representantes (deputados) e do Senado ao Partido Democrata pela primeira vez em 12 anos.

“Hoje fizemos história. Hoje mudamos o rumo do nosso país”, exaltou-se a deputada Nancy Pelosi, que será a primeira mulher a presidir a Câmara na história dos EUA.

Acompanhada por seus netos, Pelosi parecia radiante quando seu nome foi anunciado.

Nos primeiros pronunciamentos desta quinta-feira, tanto democratas como republicanos pediram que a cooperação marque a 110ª legislatura a assumir nos Estados Unidos. As declarações vão de encontro com anos de impasses e troca de farpas entre os dois partidos.

A Câmara também estava pronta para aprovar medidas moralizadoras para reverter os estragos provocados pelos escândalos éticos que marcaram a atual legislatura. Entre elas estão uma lei que proíbe que congressistas aceitem presentes oferecidos por lobistas e a restrição de viagens financiadas por grupos privados.

“Os democratas estão de volta”, disse Pelosi em um evento mais cedo nesta quinta-feira. “As eleições de 2006 foram um chamado pela mudança – e não apenas uma mudança no controle do Congresso, mas por uma nova direção para o nosso país. Nunca o povo americano foi tão claro sobre a necessidade de uma nova direção para o conflito no Iraque. Os americanos rejeitaram a obrigação com uma guerra sem fim.”

Apesar do otimismo na Câmara (onde os democratas contam com uma maioria de 233 contra 202 republicanos), a situação no Senado é mais complicada. Na câmara alta do Congresso, os democratas contam com apenas dois votos de vantagem – são 51 contra 49 dos republicanos.

Esta frágil margem deve dificultar a aprovação de legislações propostas pelos democratas sem o apoio de alguns republicanos.

“Nos esforçaremos para trabalhar com uma base bipartidária”, disse o novo líder da maioria no Senado, Harry Reid.