Novo pacote bilionário é a cartada de Obama contra o desemprego

0
1043

Ideia é investir mais de 50 bilhões de dólares em infraestrutura no país

Com a popularidade em baixa e o índice de desemprego em alta no país, o presidente americano Barack Obama anunciou um novo pacote de incentivos para reverter a situação a tempo de salvar o desempenho dos democratas nas eleições de novembro. O projeto prevê investimentos da ordem de 50 bilhões de dólares em infraestrutura nas áreas de transporte, o que deve abrir novos postos de trabalho em curto prazo. Falta convencer o Congresso.

“O plano fará nossa economia se movimentar melhor”, afirmou Obama, num discurso proferido justamente no Dia do Trabalho (Labor Day). O objetivo é melhorar as condições de estradas, aeroportos e ferrovias nos Estados Unidos e, com isso, estimular a recuperação da economia. O presidente acredita que o pacote vai viabilizar a recuperação de 240 mil quilômetros de estradas, a inclusão ao sistema de 6.400 quilômetros de ferrovias e a renovação de 240 quilômetros de pistas de pouso e aterrissagem.

O desafio, agora, é convencer o Congresso Nacional – especialmente os parlamentares republicanos – da importância do projeto. A Casa Branca já pediu urgência no debate da matéria, mas a intenção do governo pode esbarrar na questão tempo: Analistas políticos duvidam que um montante como esse seja aprovado em cerca de um mês, prazo que resta até que os legisladores entrem em recesso para a fase final da campanha nos Estados.

É claro que a oposição já começa a minar o objetivo de Obama. “Um projeto de estímulo remendado e lançado no apagar das luzes com mais de 50 bilhões de dólares não reverterá a completa falta de confiança que os americanos têm na habilidade dos democratas em ajudar esta economia”, afirmou o líder da minoria no Senado, Mitch McConnell. O presidente conta com uma nova entrevista coletiva, marcada para esta sexta-feira, para convencer os eleitores que o pacote pode surtir efeito.

O Departamento do Trabalho divulgou números que demonstram uma perda de 54 mil empregos no mês passado e que o desemprego atingiu a cifra de 9,6% no país.