Número 2 do Departamento de Justiça dos EUA renuncia

0
476

Saída ocorre em meio à investigação da demissão de quatro procuradores, que teriam sido vítimas de perseguição política por parte do secretário Alberto Gonzales

O vice-secretário de Justiça dos Estados Unidos, Paul McNulty, disse nesta segunda-feira, 14, que renunciará, tornando-se a mais importante baixa da administração Bush em meio ao escândalo gerado pela demissão de quatro procuradores federais.

McNulty, que trabalhou por 18 meses como número 2 do Departamento de Justiça, anunciou seu plano de deixar o cargo durante uma reunião a portas fechadas de procuradores federais no Texas, de acordo com dois altos assessores do departamento. Ele disse que ficará no cargo pelos próximos meses, ou até que o Senado aprove o nome de um sucessor.

O vice-secretário irritou seu chefe, o secretário Alberto Gonzales, ao testemunhar, em fevereiro, que pelo menos um dos procuradores demitidos caiu para abrir vaga para um apadrinhado de Karl Rove, principal assessor político do presidente George W. Bush.

Gonzales, que vem resistindo a apelos para que renuncie, sustenta que as demissões foram regulares e provocadas pelo desempenho insatisfatório dos demitidos.

Dois outros altos funcionários do Departamento de Justiça – o chefe de gabinete Kyle Sampson e a ligação com a Casa branca, Monica Goodling – também deixaram os cargos nos últimos dois meses, por conta das demissões de procuradores.