Número de indocumentados nos EUA cai novamente

0
653

Atualmente país tem 10.8 milhões de imigrantes em situação irregular, segundo o próprio Departamento de Segurança Nacional

O número de indocumentados nos Estados Unidos caiu cerca de 7% entre janeiro de 2008 e o mesmo mês de 2009. O país, que tinha 11.6 milhões de imigrantes em situação irregular, perdeu quase 800 mil pessoas desse contingente e as estatísticas do Departamento de Segurança Nacional (DHS, na sigla em inglês) indicam que o número mais próximo da realidade atual é 10.8 milhões. A queda tem relação direta com a recessão que atingiu a América de uns três anos para cá, o que significa dizer que este montante pode ser ainda bem menor, depois do êxodo em 2009.
Os latino-americanos representam a grande maioria dessa população que entrou de forma ilegal nos Estados Unidos, começando pelos mexicanos, que representam 62% do total (6.7 milhões), segundo o informe do DHS. El Salvador, com 530 mil imigrantes, Guatemala, com 480 mil, e Honduras, com 320 mil, estão bem atrás. Junto com as Filipinas, com 270 mil, esse conjunto de países representavam 85% da população estrangeira ilegal em 2009.
“O número de residentes não autorizados baixou um milhão entre 2007 e 2009, coincidindo com a crise econômica”, ressaltou o informe, elaborado a partir de pesquisas de lares e de cálculos a partir da população estrangeira total. Dos 10,8 milhões de indocumentados, quatro milhões (37%) entraram nos Estados Unidos a partir de janeiro de 2000, 44% nos anos 1990 e 19% nos anos 1980, calcula o Departamento.
O DHS considera os estrangeiros que entraram nos EUA a partir de 1º de janeiro de 1980, já que os anteriores a esta data puderam regularizar sem problemas sua presença no país, graças à última reforma migratória, em 1986. O número total de estrangeiros no país (legais ou não) era de pouco mais de 31 milhões em janeiro de 2009.
A Califórnia é o estado com maior número de imigrantes com status irregular, com cerca de 2.5 milhões de indocumentados vivendo naquela área, enquanto que a Flórida, segundo estimativas, tem em torno de 900 mil.