Número de mortos após passagem de tornado nos EUA sobe para 11

0
484

O número de mortos após a passagem do mais forte tornado a atingir os Estados Unidos em oito anos subiu para 11 nesta terça-feira, quando um policial do Kansas, internado após a tragédia, teve os aparelhos que o mantinham vivo desligados. O policial Robert Tim Buckman, 46, sofreu um ferimento na cabeça durante a tempestade na cidade de Greensburg, no Kansas, onde outras nove pessoas morreram.

Morador de Greensburg revira ruínas de sua casa após passagem de tornado na sexta
Uma 11ª vítima também morreu em uma cidade próxima. O tornado demoliu todos os escritórios comerciais da rua principal de Greensburg. Árvores perderam os galhos, igrejas ficaram sem as torres, e os bairros foram deixados irreconhecíveis. Estimativas oficiais apontam que 95% da cidade foi destruída.

As operações de buscas e resgate continuaram em Greensburg hoje, onde oficiais de emergência ainda lutam para determinar se todos os 1.600 moradores locais foram localizados após a passagem do tornado.

O tornado passou por Greensburg na noite da última sexta-feira (4). O último dia no qual alguém foi encontrado vivo nos escombros foi sábado (5), quando duas idosas foram retiradas das ruínas de uma igreja.

Desastre

O presidente dos EUA, George W. Bush, deverá visitar a cidade devastada nesta quarta-feira. Bush declarou neste domingo zona de desastre no sudoeste do Kansas (centro) devido ao tornado e às tempestades.

A declaração de zona de desastre feita pela Casa Branca permite a concessão de fundos federais para as zonas e pessoas afetadas pelo desastre.

“A ajuda permite a obtenção de fundos para alojamento temporário e reparos em casas, créditos de baixo custo para cobrir os estragos nas propriedades ou objetos perdidos que não estavam assegurados, e outros programas para ajudar as pessoas e as empresas a se recuperarem dos efeitos do desastre”, disse ontem o assessor de imprensa da Casa Branca, Tony Snow, em um comunicado.

Nesta segunda-feira, a governadora Kathleen Sebelius foi a Greensburg, e o diretor da Agência Federal de Gerenciamento de Emergências, David Paulison, planeja um tour pelo local da devastação pela primeira vez desde que o tornado atingiu o local, na noite da última sexta-feira (4).

Tornado

O tornado teve ventos estimados de até 330 km/h. O Serviço Nacional de Meteorologia classificou o tornado como de tipo F5 –a categoria mais alta, segundo uma classificação revisada da agência. O último tornado F5 atingiu a região de Oklahoma City em 3 de maio de 1999, matando 36 pessoas.

“Podemos dizer que a cidade foi apagada da face da Terra”, comentou o senador Pat Roberts, que esteve no local, à rede de TV americana CNN. Andrea Anglin, da organização humanitária Cruz Vermelha, afirmou à CNN que 90% da cidade estava destruída.

O Serviço Nacional de Meteorologia advertiu sobre condições adversas para os próximos dias no centro do país. Um alerta de tornado foi lançado para grande parte do país envolvendo sete estados, do norte do Texas a Dakota do Sul.

Meteorologistas advertiram para “uma situação extremamente perigosa e com risco de morte” no centro do Nebraska.