O outro Grupo dos 8: os inimigos da reforma imigratória

0
577

Estes oito parlamentares se opõem à reforma com caminho para a cidadania. Conheça-os e comunique-se com eles

Michele-Bachmann
MicheleBachmann

Em abril deste ano, o Grupo dos Oito – os senadores que redigiram um projeto de reforma imigratória integral – trouxeram esperança a milhões de indocumentados nos EUA. Após meses de debates, idas e vindas e algumas baixas, o projeto foi aprovado no Senado. À sombra deste grupo surgiu outro: o Grupo dos oito opositores à reforma.

Eles são os piores inimigos de qualquer tentativa de reforma imigratória na Câmara de Deputados, onde mantêm parado o projeto aprovado pelo Senado em junho passado que abre caminho à cidadania para 11 milhões de indocumentados.

São conhecidos por serem os mais ferrenhos opositores à legalização dos indocumentados e por suas posturas e declarações anti-imigrantes que chegaram a comparar os sem papéis com animais, os acusaram de narcotraficantes e sugeriram que as mulheres imigrantes vêm aos Estados Unidos para parir “bebês terroristas”, entre outras frases que a esta altura se tornaram célebres.

Embora, como assinala o Diario de Nueva York, que elaborou a lista, este Grupo dos 8 “não puede, por si mesmo, derrotar uma reforma imigratória na Câmara de Deputados”, teme-se que seja “capaz de complicar o caminho”. Mas, quem são? O que disseram? Quais são seus ataques e por que são tão temidos? Conheça-os e contate-os.

O republicano, representante de Iowa, é um dos mais famosos. Suas declarações sobre os latinos o colocaram como um dos mais ferrenhos opositores à legalização dos indocumentados.

Sua frase mais célebre

“Os imigrantes têm panturrilhas do tamanho de melões porque arrastam 75 libras de maconha pelo deserto”. Dreamers e imigrantes lançaram uma campanha para mostrar suas panturrilhas e protestar contra King. Houve uma forte crítica às suas declarações.

Para contatá-lo

2210 Rayburn Office Building. Washington, DC 20515
Tel: (202)225-4426 Fax: (202)225-3193
@stevekingia

Lou Barletta

Republicano da Pensilvânia. Embora seja descendente de italianos, não hesita em atacar os imigrantes. Segundo analistas, este parlamentar obteve sua cadeira, entre outras coisas, graças à fama obtida como prefeito do pequeno povoado de Hazleton. Durante seu mandato responsabilizou os latinos pela alta no índice de delinquência nesta cidade. Até aprovou uma lei local para criminalizar os empregadores que dessem trabalho e os donos que lhes alugassem casas. Mas a norma foi rechaçada por ser inconstitucional.
Sua frase mais célebre

“Os imigrantes estão convertendo os Estados Unidos em um barco que afunda”.

Para contatá-lo

1 S Church St. Hazleton, PA 18201
Tel: (570) 751-0050
@RepLouBarletta

Dana Rohrabacher

É outro republicano, mas da Califórnia. Nunca teve dúvida em criticar os membros de seu partido que estivessem dispostos a votar a favor de uma reforma imigratória integral com caminho para a cidadania. Tem dito que o presidente da Câmara, John Boehner não deveria permanecer em seu cargo, se permitir uma votação sobre a reforma imigratória no plenário. Em seu distrito, há uma população hispânica ainda muito pequena. Uma estudante indocumentada do Golden West College que discutiu com ele disse que o congressista lhe assegurou que “odeia” os sem papéis.

Sua frase mais célebre
“Os indocumentados são um grande perigo para a grande nação americana” e acusou o original Grupo dos 8, entre os quais quatro deles são seus correligionários, de “ mentirosos e desonestos”.

Para contatá-lo

2300 Rayburn House Office Building
Washington, DC 20515
Tel: (202) 225-2415
@DanaRohrabacher

Louie Gohmert

Representante do Texas. Este republicano lembra em sua conta de Twitter que representa 12 condados que integram o estado fronteiriço. É um destacado membro do “Tea Party” que se opõe à reforma imigratória. Sustenta que os latinos eventualmente perceberão que um rechaço à reforma imigratória significa que os republicanos “sim, os queremos, porque o objetivo é preservar um país para o qual eles querem imigrar, legalmente”.

Sua frase mais célebre

“Falei com um agente do FBI aposentado que disse ser uma das coisas que estavam procurando eram células terroristas estrangeiras que haviam descoberto a maneira de entrar em nosso sistema. E parece ser a de ter mulheres jovens, que ficaram grávidas, para colocá-las nos Estados Unidos para ter um bebê. E depois retornariam, com as crianças podendo ser criadas e instruídas como futuros terroristas”.

Para contatá-lo

2243 Rayburn House Office Building
Washington, D.C. 20515-4301
Tel: (202)-225-3035
Fax: (202)-226-1230
@replouiegohmert

Lamar Smith

Também representa o Texas. Foi o arquiteto da lei de imigração de 1996, medida que muitos consideram a origem das deportações em massa. Tem credibilidade e capacidade para influir sobre outros republicanos para que se oponham a qualquer tipo de reforma imigratória, à qual chama de “anistia indiscriminada”. É presidente do Comitê de Ciências, Espaço e Tecnologia, que tem jurisdição sobre os programas da NASA, o Departamento de Energia, o órgão de Proteção do Meio Ambiente, a Fundação Nacional para as Ciências, a Administração Federal de Aviação, e o Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia.

Sua frase mais célebre

“O projeto de imigração do Senado é pior do que pensávamos. Apesar das garantias, a fronteira não será segura antes de quase todo o mundo no país que esteja ilegal receba a anistia. O projeto de lei garante que haverá uma corrida pela fronteira para aproveitar a anistia indiscriminada”, disse em abril deste ano.

Para contatá-lo

5170 Broadway St,
San Antonio, TX 78209
Tel: (210) 826-1085
@LamarSmithTX21

James Sensenbrenner

Republicano e representante do Wisconsin. Foi o encarregado de patrocinar em 2006 a famosa HR 4437, a medida que teria criminalizado a simples presença sem documentos nos Estados Unidos e que chegou a ser aprovada pela Câmara de Deputados.

Sua frase mais célebre

“Atualmente, é preciso até 25 anos para obter a cidadania dos EUA legalmente”, disse Sensenbrenner. “A proposta do Senado, no entanto, permitirá aos imigrantes que vieram para os Estados Unidos de forma ilegal obter a cidadania em apenas 13 anos. Isto é uma vantagem de 12 anos, um prêmio por entrar ilegalmente no país. Isto não é compaixão. É simplesmente injusto para as pessoas que respeitam a lei e desejam entrar em nosso país de maneira legal”.

Para contatá-lo

2449 Rayburn HOB
Washington, DC 20515
Tel: (202) 225-5101
@JimPressOffice

Mo Brooks

Representa o Alabama. Tem dito a seus eleitores que fará o que estiver ao seu alcance, como parlamentar, para impedir que os indocumentados continuem tirando os trabalhos dos cidadãos. Desde que chegou à Câmara de Deputados em 2011, impulsionou 14 projetos que limitam e dificultam a estadia dos imigrantes indocumentados nos Estados Unidos.

Sua frase mais célebre

“Farei tudo para impedir a reforma, exceto dar-lhes uns tiros”.

Para contatá-lo

1230 Longworth HOB
Washington, DC 20515
Tel: (202) 225-4801

Michele Bachmann (foto)

É a única mulher deste temível Grupo paralelo dos 8. A representante de Minnesota e ex-candidata presidencial republicana disse, em um famoso debate no ano passado, que ela não só queria um muro na fronteira, como também um “muro duplo” para fechar a fronteira sul e impedir a passagem dos indocumentados. Este é o quarto mandato em que representa este distrito. Seu voto se inclinará contra qualquer tipo de anistia ou benefício para os indocumentados.

Sua frase mais célebre

“A reforma imigratória significa que não haverá futuro nem esperança”.

Para contatá-la

110 2nd St S # 232, Waite Park,
MN 56387
Tel: (320) 253-5931
@MicheleBachmann