Obama dispara em arrecadação de campanha nos EUA

0
469

Obama está à frente de Hillary em volume de arrecadação

da BBC Brasil
O pré-candidato presidencial do Partido Democrata americano à Casa Branca Barack Obama liderou com folga a última rodada de números de arrecadação de doações à campanha nos Estados Unidos.
Com US$ 32,8 milhões arrecadados entre abril e junho últimos, ele supera a também democrata Hillary Clinton, que já levantou US$ 27 milhões no mesmo período.

Juntos, eles receberam bem mais que os outros pré-candidatos somados, mostraram números oficiais.

O ex-prefeito de Nova York Rudolph Giuliani, que lidera os Republicanos, viu entrarem US$ 17,5 milhões em seu caixa no período.

O segundo pré-candidato republicano com mais arrecadação, o ex-governador de Massachussets Mitt Romney, teve uma arrecadação de US$ 14 milhões no segundo trimestre.

O correspondente da BBC em Washington Justin Webb disse que os números mostram o quanto os financiadores da campanha presidencial democrata estão dispostos a bancar uma disputa sofisticada e cara.

Mas o repórter questiona se Obama será capaz de reunir tanto capital político quanto recursos financeiros.

Militantes da campanha do pré-candidato dizem que ele tem forte apoio de base, com mais de 250 mil financiadores individuais.

Entretanto, uma significante quantia de seus fundos de campanha provém de grandes firmas de investimento.

Gastos

Entretanto, os números também mostraram que, em alguns casos, os gastos de campanha dos candidatos estão crescendo a uma proporção maior que a arrecadação.

Com US$ 14 milhões arrecadados, o republicano Mitt Romney já gastou US$ 20 milhões. O ex-governador de Massachussets tem uma fortuna pessoal e já emprestou à sua campanha US$ 9 milhões.

Já o também republicano senador John McCain, que arrecadou US$ 11,2 milhões, gastou US$ 13 milhões. Ele já se mostrou decepcionado com o fluxo insuficiente de dinheiro que vai do bolso de doadores para o seu caixa de campanha.

Grande parte dos gastos se deve à contratação de vários militantes em diversas partes do país.

As viagens também representam boa parte dos gastos. Percorrer o país levando suas propostas e promessas já custou aos candidatos US$ 8 milhões até agora.