Obama planeja enviar tropas para a fronteira com o México

0
755

Pelo menos 1.200 homens vão garantir a segurança no local no primeiro passo para reavivar o debate sobre a reforma imigratória

Pelo menos 1.200 homens vão garantir a segurança no local no primeiro passo para reavivar o debate sobre a reforma imigratória
Numa ação que pode ser encarada como o primeiro passo para reavivar o debate sobre uma possível reforma imigratória, a Casa Branca decidiu enviar 1.200 soldados da Guarda Nacional para a fronteira dos Estados Unidos com o México. Segundo fontes oficiais, o presidente americano, Barack Obama, também vai solicitar uma verba adicional de 500 milhões de dólares para garantir a segurança no local.

O objetivo da medida é fazer com que estas tropas cumpram o serviço de proteção do país, incluindo serviços de inteligência e vigilância e combate ao tráfico humano e de drogas, até que o governo consiga recrutar e treinar oficiais e agentes do Departamento de Segurança Nacional para atuar nas fronteiras.

Esta era uma exigência de parlamentares do Arizona desde a morte de um fazendeiro de família tradicional do estado, Rob Krentz, em março, assassinado provavelmente por um dos coiotes que atuam na região. “Os cidadãos do Arizona sabem que a presença de mais soldados significa mais segurança. Washington ouviu nossa mensagem”, afirmou Gabrielle Giffords, uma congressista democrata. Já o senador republicano John McCain espera que o contingente de homens na fronteira seja elevado para seis mil.

A medida representa, segundo fontes do governo, o primeiro passo para que o debate sobre uma reforma imigratória justa e ampla seja colocado de volta na pauta do Congresso. “Continuaremos trabalhando para consertar nosso sistema migratório, que não funciona “, disse um assessor de Obama, ressaltando que o combate às redes de tráfico de pessoas, drogas, armas e dinheiro é condição para que os demais pontos de mudança na lei sejam alcançados.