Obama: “Reforma imigratória está a caminho”

0
813

Em entrevista à Rádio hispânica, presidente admite, porém, que nova lei pode levar tempo para ser aprovada

A boa notícia para os imigrantes que vivem na América não vem de um assessor da Casa Branca ou de um alto parlamentar do Congresso americano, mas sim do próprio presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. Em entrevista ao programa ‘Piolin por la Manana’, apresentado por Eddie Sotelo em uma rádio hispânica, o líder da nação garantiu que sua administração está trabalhando para colocar em pauta mais uma série de debates sobre a mudança na lei de imigração. “Pode levar algum tempo para que isso aconteça, mas estou comprometido em promover uma justa e abrangente reforma”, disse Obama.

O teor da entrevista não foi postado no site da Casa Branca, mas, de acordo com a Univision, o presidente prometeu que vai congregar as lideranças no Congresso para que o tema seja encarado como uma prioridade durante os próximos meses. O assunto esteve em alta há poucos anos, depois que dois senadores de peso – o democrata Ted Kennedy (Massachusetts) e o republicano John McCain (Arizona) – apresentaram um projeto que criava um caminho para a cidadania para os mais de 12 milhões de indocumentados no país. Considerado pelos opositores como uma anistia a quem infrigiu a lei, a proposta acabou derrotada no Senado em 2005.

Dois anos depois disso, o radialista Sotelo iniciou uma caravana por várias cidades do país coletando assinaturas de pessoas que apoiam a iniciativa em favor dos imigrantes. Ele esteve em locais como Albuquerque, Dallas e Chicago, e reuniu num abaixo-assinado mais de um milhão de nomes. Durante a campanha presidencial, o então candidato Obama esteve no mesmo programa e disse, na época, que faria a reforma no seu primeiro ano de um eventual mandato. Sotelo, conhecido pelo apelido de ‘Piolin’, entrou nos EUA ilegalmente, na mala de um carro, há duas décadas, e tornou-se cidadão no ano passado.

Trechos da Entrevistas

“É muito bom falar no seu programa, que tem muitos ouvintes, porque acho importante que a comunidade latina continue envolvida com política”

“Nós vamos assegurar que o processo de debate acerca da reforma da lei imigratória, que está ultrapassada, vai começar. O primeiro passo é melhorar o atual sistema para que pessoas que queiram se naturalizar, como você fez Piolin, possam se tornar cidadãs deste país”.

“Nós temos que promover uma reforma justa e precisamos começar agora. Vai levar um tempo para que isso aconteça e politicamente será muito difícil, talvez até mais do que antes, porque a economia está ruim, mas estou comprometido com esta causa”

“O ponto principal para que a reforma aconteça é que os ativistas se reúnam e comecem a apresentar estratégias para que possamos perseguir junto aos parlamentares no Congresso”.