‘Obamamania’ no Brasil

0
587

Seis candidatos caçam votos usando o nome do candidato democrata americano Barack Obama

Aspirantes a um mandato nas eleições municipais de outubro decidiram pegar carona no sucesso do candidato democrata à Casa Branca, Barack Obama, considerado um dos maiores fenômenos da política norte-americana desde John F. Kennedy. Pelo menos um candidato a prefeito e cinco a vereador adotaram o nome do senador de Illinois em busca de votos e sucesso nas urnas, revela o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Entre os candidatos que aderiram à Obamamania, Claudio Henrique dos Anjos, de 39 anos, concorre nas eleições municipais de outubro à prefeitura de Belford Roxo, no Rio. Filiado ao PTB, ele adotou o nome eleitoral de “Barack Obama de Belford Roxo”. “Pretendo entrar para a História como o primeiro negro a governar o município de Belford Roxo, assim como o americano Barack Obama pretende entrar para a História como o primeiro presidente negro dos Estados Unidos”, afirma Claudio Obama, como gosta de ser chamado.

Semelhanças

Em comum com o candidato americano está o fato de ambos serem negros, altos e falarem inglês. As semelhanças, no entanto, ficam por aí. Enquanto o democrata norte-americano arrecadou US$ 65,8 milhões para sua campanha até julho deste ano, o Obama de Belford Roxo não arrecadou nenhum centavo, segundo consta no TSE.

Outro “Obama” brasileiro é o candidato a vereador Davi Cardoso, que concorre a uma vaga na Câmara de Pompéu, município de 30 mil habitantes no interior de Minas Gerais. Ele adotou em sua campanha o nome de “Davi, o Obama do Assentamento”. O candidato declarou ao tribunal, entre seus bens, “20 vacas solteiras”, avaliadas em R$ 40 mil. Já Natalino Braz, candidato a vereador em Mendes, no Rio de Janeiro, é o único do Democratas (DEM) a adotar o nome do senador. Nas urnas, aparecerá apenas como “Obama”. Em Barretos (SP), o candidato Epaminondas Bernardes do Nascimento, do PSDB, preferiu frisar sua nacionalidade: “Epaminondas Obama Brasileiro”. Houve até erro de grafia no nome do senador americano.