Obra de arte é encontrada na mesma galeria de onde foi roubada

Crime aconteceu há 22 anos e polícia acredita em arrependimento do ladrão

0
3723
A obra de Klimt já está de volta à galeria, de onde foi tirada há 22 anos (Foto: Reprodução - TV Globo)
A obra de Klimt já está de volta à galeria, de onde foi tirada há 22 anos (Foto: Reprodução - TV Globo)

Acabou o mistério da obra de arte que desapareceu em uma galeria italiana. Há mais de 20 anos, uma pintura do artista plástico austríaco Gustav Klimt foi roubada da coleção da Ricci Oddi, um espaço quase centenário na cidade de Piacenza. Esta semana, os funcionários descobriram o quadro escondido em um saco plástico, atrás de uma parede da galeria, em um alçapão.

“Isto é incrível”, admitiu Jonathan Papamarengh, chefe do departamento de cultura do conselho municipal de Piacenza. Segundo ele, a condição da pintura é excelente e nem parece que ficou encostada em uma parede, perto do chão e da vegetação, durante mais de duas décadas. Os especialistas ainda vão analisar a obra para comprovar sua autenticidade, mas conhecedores do trabalho de Klimt não têm dúvida em afirmar que é, de fato, a peça roubada em 1997.

À época, o roubo provavelmente foi efetuado graças a uma linha de pesca, que içou o quadro por uma claraboia. Os policiais não acreditam que a obra, o retrato de uma jovem, datado de 1917, estivesse todo este tempo escondido no alçapão, pois a galeria foi revistada cuidadosamente após o crime O caso, então, pode ser de um ladrão arrependido, que retornou o produto do furto, avaliado em milhões de dólares, ao local de origem.