Operação do ICE deixa 52 crianças ‘órfãs’

0
676

Em Iowa, alguns indocumentados permanecem detidos pelo ICE e filhos estão desamparados

Mais de dois meses depois de uma operação conduzida pelo Immigration and Customs Enforcement (ICE) em Iowa, que prendeu 390 trabalhadores em situação irregular no país, entidades de defesa dos direitos humanos denunciaram que boa parte dos indocumentados ainda permanecem atrás das grades, aguardando a deportação. E o que é pior: cerca de 52 crianças – muitas nascidas aqui nos Estados Unidos – continuam desamparadas, pois são filhos destes imigrantes e estão sobrevivendo graças à ajuda de organizações comunitárias, até a conclusão dos processos para se juntarem aos seus pais.

A ação dos agentes do ICE aconteceu no dia 12 de maio, em um frigorífico da cidade de Postville, que possui grande contingente de latinos. Os indocumentados detidos naquele dia são, na sua maioria, mexicanos e guatemaltecos, sendo que alguns deles já foram deportados. No entanto, muitos ainda permanecem sob custódia.

Campanhas

“Os filhos destes imigrantes estão órfãos, sem contato com os pais. As operações da polícia de imigração só servem para separar as famílias”, afirmou a ativista Julie Santos, da Liga de Cidadãos Latino-americanos Unidos (Lulac). A entidade tem realizado campanhas para arrecadar dinheiro, roupas e alimentos para ajudar as crianças.

A Lulac também tem tentado providenciar documentação para que os menores possam viajar para os países de origem dos pais, antes que o governo americano resolva manter a custódia das crianças. Julie admitiu que alguns indocumentados conseguiram permissão para deixar a prisão e aguardar a Corte em liberdade, mas os problemas não são resolvidos, pois eles estão impedidos de trabalhar.
“A condição de pobreza é uma realidade para estas famílias”, lamentou, acrescentando que as crianças são cidadãs americanas e têm direitos que não estão sendo respeitados.

Danos sérios

De acordo com um informe da maior associação latina em atividade nos Estados Unidos, a La Raza, as operações do ICE já causaram danos sérios a mais de 500 crianças americanas, filhas de imigrantes, que foram afastadas dos pais. “Os menores afetados por esta situação merecem atenção especial, pois sofrem pela falta de estabilidade emocional, financeira e afetiva”, concluiu o documento.