Organização revela que EUA têm mais de 20 milhões de indocumentados

0
447

O número de imigrantes ilegais nos Estados Unidos pode chegar a 38 milhões de pessoas, segundo um novo estudo publicado por uma organização privada

Um relatório elaborado pelo Departamento de Segurança Nacional (DHS, em inglês) e o Escritório do Censo americano indicou recentemente que, em janeiro de 2006, cerca de 11,6 milhões de imigrantes viviam no país sem os documentos legais e que em torno de 700 mil cruzam anualmente as fronteiras de maneira ilegal.

Mas um estudo elaborado por quatro especialistas da organização privada Californians for Population Stabilization (CAPS), indicou que os números reais de imigrantes indocumentados que vivem no país podem oscilar entre 20 milhões e 38 milhões de pessoas.

Estes números foram obtidos através dos dados que gerenciados por diferentes fontes do governo federal, explicou a presidente da CAPS, Diana Hull. “A primeira coisa que nos fez pensar que os dados oficiais eram equivocados foi quando comprovamos que a estimativa da população que residia na Califórnia realizada pela agência estatal era substancialmente diferente daquela divulgada pelo Escritório do Censo”, disse Hull.

James Walsh, advogado e ex-funcionário do antigo Serviço de Imigração e Naturalização dos Estados Unidos (INS), afirmou que o estado da Califórnia vive uma situação de “anarquia, bem além do caos” devido à imigração ilegal maciça. “Ninguém sabe o número exato de imigrantes indocumentados que reside neste país e isto é algo trágico e inaceitável”, comentou Walsh.

O ex-funcionário do INS, que sustenta haver na realidade 38 milhões de imigrantes ilegais vivendo atualmente nos Estados Unidos, com base em seus dados nos números de detenções oficiais da Patrulha Fronteiriça americana e em previsões sobre o número de pessoas que conseguem escapar dos controles. Segundo Walsh, oficiais da Patrulha Fronteiriça garantem que para cada imigrante indocumentado detido há outros três que conseguem fugir.

Philip Romero, ex-conselheiro em matéria de economia do ex-governador da Califórnia Pete Wilson, bradou por um melhor controle nas fronteiras e lembrou a incidência dos imigrantes indocumentados na economia do estado. Para Romero, um imigrante indocumentado recebe entre 8 e 12 dólares em média em serviços para cada dólar que pagam de impostos, o que supõe um custo de 20 por cento do orçamento total do estado.

Fred Elbel, especialista em análise de dados de Colorado, manifestou que os números oficiais “são suspeitos “porque são elaboradas” pela mesma entidade que permite um fluxo enorme de imigração ilegal no país: o governo dos Estados Unidos”.

Elbel declarou que, ao contrário do que indicam os números oficiais, cerca de 12 mil imigrantes indocumentados conseguem entrar nos Estados Unidos diariamente, segundo suas previsões. Ele criticou especialmente o México, país de onde vêm 70 por cento da imigração ilegal latino-americana, segundo o Escritório do Censo. “O governo mexicano deveria estar envergonhado de que 10 por cento de sua população tenha emigrado para outros países”, disse.