Os perigos dos absorventes íntimos descartáveis

Tradicionais absorventes íntimos descartáveis são um verdadeiro perigo para a saúde da mulher e para o planeta

0
2913
Os perigos dos absorventes íntimos descartáveis (Foto: WIX)
Os perigos dos absorventes íntimos descartáveis (Foto: WIX)

O primeiro absorvente descartável chegou ao Brasil em 1930, mas foi na década de 50 que começou a se popularizar através das propagandas que davam uma conotação de praticidade e modernidade ao item.

Durante anos, fomos ‘ensinadas’ a usar absorventes íntimos descartáveis como sendo a opção mais limpa e correta, porém, falar sobre eles é um assunto sério e muito importante, pois, a indústria pensando em vender, ‘fantasiou’ esse produto e não contou que é altamente prejudicial à nossa saúde e extremamente poluente. 

Já falei em alguns posts no Bloguesia sobre os cuidados que devemos ter com os produtos que usamos na nossa pele. O cuidado deve ser ainda mais especial quando falamos da saúde íntima, pois a nossa pele é altamente permeável, principalmente, na região vaginal. Qualquer componente que entre em contato constante com a pele é absorvido, indo para a corrente sanguínea e se espalhando por todo o corpo.

A tecnologia do absorvente íntimo descartável se assemelha à das fraldas, com o uso de árvores e petróleo como matérias-primas para sua fabricação. O absorvente externo é composto basicamente por celulose, polietileno, propileno, adesivos termoplásticos, papel siliconado, polímero superabsorvente e agente controlador de odor. Já o absorvente interno, é constituído principalmente por algodão, rayon [seda artificial], poliéster, polietileno, polipropileno e fibras.

Com isso, possuem compostos químicos que são altamente prejudiciais à nossa saúde.

Alguns efeitos nocivos dos componentes:

Químicos Plásticos: Sabemos que os químicos plásticos são tóxicos. BPA e BPS podem influenciar no desenvolvimento embrionário e são relacionados à doenças do coração e ao câncer. Phthalates, presentes nos absorventes internos, são conhecidos por desregular a expressão genética, e o DEHP pode danificar múltiplos órgãos. Além disso, os absorventes convencionais contêm o equivalente a 4 sacolas plásticas em toda sua composição, ou seja, não são respiráveis, deixam a área vaginal quente e úmida, promovendo fungos e bactérias. (fonte Korui)

Além da dioxina, amianto, entre outros agentes químicos. Alguns absorventes ainda podem conter neutralizadores de odor, fragrâncias e cores artificiais que são substâncias contaminantes ligadas à disfunção hormonal, câncer, defeitos de nascença e infertilidade

Alternativas

Alternativas como o coletor menstrual, o absorvente de pano, a calcinha absorvente e os absorventes ecológicos podem ser escolhas mais saudáveis, econômicas e sustentáveis.

Já pensou em experimentar algum desses produtos? No Brasil, há marcas seguras e recomendadas por Ginecologistas, como inciclo, Korui, Pachamama, Fleurity, Pantys, entre outras. Algumas, inclusive, já exportam.

Faça o teste e veja o que melhor se adapta a você. Seja inteligente, pratique o consumo consciente.

Boas escolhas e muita saúde!

Previous articleFãs de boxe têm programa imperdível
Next articleMaior ponte suspensa para pedestres dos EUA será inaugurada no Tennessee
Taiara Desirée é Fashion Blogger, Colunista e Apresentadora de Moda em rádio, TV, sites, jornais e revista no Brasil, Japão, Estados Unidos, Reino Unido, Canadá e Alemanha. Idealizadora do Bloguesia, um blog sobre moda, beleza e estilo de vida que conta com mais de 4 milhões de visualizações pelo mundo. Formada em Visagismo pelo Philip Hallawell também é advogada, pós-graduada em Direito Ambiental e empreendedora. Natural de João Pessoa, morou em Miami e Nova Iorque o que a fez ampliar os seus projetos pessoais e profissionais. É associada à Brazilian International Press Association, sendo oficialmente registrada como imprensa brasileira no exterior na categoria bloguista profissional. Para saber mais basta visitar o www.bloguesia.com e ficar por dentro de tudo! Contato: info@bloguesia.com