Pai de Brittany Murphy quer reinvestigar sua morte

0
603

Sem estar convencido de que a morte de sua filha foi investigada adequadamente, o pai da falecida atriz Brittany Murphy entrou com um pedido para que sejam divulgadas amostras da autópsia de Murphy por uma investigação independente.

Na ação, que deu entrada na Corte Superior de Los Angeles esta semana, Angelo Bertolotti diz que a investigação para determinar a morte da filha, ocorrida em 20 de dezembro de 2009, não abordou todos os ângulos.

Abaixo está a queixa apresentada pelo pai.

O queixoso esgotou todos os meios extrajudiciais como forma de garantir que a morte de sua filha seja finalmente e completamente investigada, diz o pedido. Apesar de seus esforços, até esta data não houve investigação, nenhuma das potenciais testemunhas e/ou pessoas de interesse foram questionadas e apenas foi executado um teste básico de procedimentos de autópsia e de toxicologia.

Especificamente, Bertolotti diz que os cabelos e outros órgãos de Britanny Murphy nunca foram testados para identificar quaisquer venenos, toxinas ou metais pesados. A reclamação é a de que envenenamento por arsênico algumas vezes é diagnosticado equivocadamente como pneumonia e anemia fatores que teriam contribuído para a morte da atriz, de acordo com as investigações emitidas pelo escritório do médico legista do condado de Los Angeles.

Argumentando que quer determinar a verdadeira causa da morte de sua filha, Bertolotti está pedindo que alguns itens como cabelos naturais e pelos pubianos de Britanny Murphy sejam apresentados para que o laboratório independente escolhido pelo reclamante realize todos os exames toxicológicos e/ou proceda alguns outros testes.

O escritório do médico legista do condado de Los Angeles ainda não se manifestou sobre o pedido de Bertolotti.