País tem quatro milhões de fi lhos de ilegais

0
658

Um outro relatório apresentado pelo Centro Hispânico destaca que o número de filhos de imigrantes em situação irregular nascidos nos país aumentou de 2,7 milhões em 2003 para quatro milhões em 2008. A constatação do estudo, considerado por jornais americanos como a investigação mais completa sobre imigração ilegal já realizada no país, pode fomentar a polêmica em torno das regras de imigração nos EUA, uma vez que qualquer criança nascida nos EUA tem direito à cidadania americana.

“Os resultados complicam a dificuldade já existente de criar políticas para lidar com esta população. Se podemos encaixar pessoas em categorias como ‘legal’ ou ‘ilegal’, o mesmo não pode ser feito com famílias”, disse Jeffery Passel, um dos autores do estudo.

O relatório, que recebeu o título de ‘Um Retrato dos Imigrantes Não-Autorizados nos EUA’, apontou que a expansão no número de nascimentos se deve, entre outros motivos, ao fato de que a maioria dos imigrantes ilegais é considerada jovem em comparação com a população americana em geral, e tem mais tendência de se casar e ter filhos.

A sondagem, que analisou estatísticas do censo de março de 2008, mostrou que 47% dos lares ocupados por imigrantes ilegais são formados por casais com crianças, um índice superior aos 35% de domicílios ocupados por imigrantes legais com filhos e 21% no caso das residências de casais americanos com crianças. Dos 11,9 milhões de imigrantes indocumentados no país, segundo estimativas do centro de pesquisa, 10,4 milhões são adultos e 1,5 milhão são crianças nascidas em seus países de origem. Eles compõem 4% do total da população americana e 5,4% da força de trabalho.