Histórico

Pane mantém 20 mil em aeroporto dos EUA por 10 h

do Estado de S. Paulo

Mais de 20 mil passageiros de vôos internacionais ficaram presos durante horas no Aeroporto Internacional de Los Angeles (LAX), nos Estados Unidos, no sábado, esperando em aviões e salas de alfândega lotadas porque um defeito num sistema de computadores impediu os agentes americanos de processar a entrada dos viajantes no país.

O sistema da Agência Alfandegária e de Proteção de Fronteiras dos EUA saiu do ar por volta das 14 horas, obrigando alguns aviões a permanecer na pista por tanto tempo que funcionários tiveram de reabastecê-los para manter em funcionamento as unidades de fornecimento de energia e o ar-condicionado. Empregados da manutenção corriam pelo aeroporto com caminhões, conectando tubos para limpar os banheiros.

Pouco depois da meia-noite de ontem, Tom Winfrey, um porta-voz do departamento aeroportuário de Los Angeles, disse que o sistema de computadores havia sido restabelecido. Às 2 horas, 377 passageiros ainda eram processados. Às 3h40, a alfândega ainda processava as sete últimas pessoas – um passageiro numa cadeira de rodas e seis tripulantes -, todas do último avião que havia pousado na madrugada: o vôo 922 da Mexicana Airlines, proveniente de Guadalajara, no México.

Os últimos passageiros passaram pela alfândega às 3h50 – sem contar seis viajantes detidos por problemas agrícolas ou de passaporte. “Este foi provavelmente um dos piores dias que já tivemos. Trabalho na agência há 30 anos e nunca vi o sistema cair e ficar tanto tempo fora do ar”, disse Peter Gordon, diretor em exercício da alfândega.

Os atrasos também superlotaram os estacionamentos do aeroporto. Às 3 horas, algumas áreas ainda estavam completamente congestionadas. A situação estava tão complicada que, às 3h30, o porta-voz da alfândega Michael D. Fleming desistiu de tentar voltar para casa, em Irvine.

O sistema de computadores mantém uma lista de pessoas que devem ser submetidas a revistas secundárias ao entrar no país, explicou Fleming. “A vasta maioria das pessoas” não representa uma ameaça à segurança, disse ele, “mas basta uma” para causar problemas. “Obviamente, muita gente inocente ficou detida, e isto é lamentável.”

O defeito afetou apenas o LAX, e a alfândega anunciou planos de desviar vôos para o Aeroporto Internacional de LA/Ontário, o Aeroporto Internacional de San Diego/Lindbergh Field ou o Aeroporto Internacional McCarran, em Las Vegas. Mais tarde, Fleming informou que dois vôos haviam sido desviados: um da Alaska Airlines aterrissou em San Diego e outro da Spirit Airlines, vindo do México, pousou em Ontário.

Alguns dos atrasos rivalizaram com os piores incidentes do último inverno, quando o mau tempo deixou milhares de passageiros esperando por até nove horas dentro dos aviões das empresas áreas American Airlines e da JetBlue.

Baixe nosso aplicativo