Parlamento Europeu anuncia boicote à abertura dos jogos

0
522

Maior festa do esporte mundial acontece a partir de 8 de agosto

Os Jogos Olímpicos de Pequim, a maior festa do esporte, vai começar sem a plenitude de seu brilho. Tudo porque o presidente do Parlamento Europeu, o alemão Hans-Gert Pöttering, anunciou que boicotará a cerimônia de abertura da competição, em 8 de agosto. Ele explicou que não irá à capital chinesa pela ausência de progressos nas negociações sobre a situação do Tibete, entre o regime chinês e os enviados do dalai lama. O assunto tem gerado polêmica entre as autoridades do continente europeu, tanto que o presidente da França, Nicolas Sarkozy, que ocupa a presidência rotativa da União Européia, fez questão de anunciar que estará presente à cerimônia.

Pöttering justificou o boicote dizendo que, em 10 de abril, o parlamento aprovou uma resolução pedindo o boicote à cerimônia caso não fosse retomado o diálogo entre Pequim e o dalai lama. “Como as conversas não foram conclusivas até agora, decidimos não comparecer à abertura dos Jogos Olímpicos”, disse o alemão, em nota à imprensa. Ele tem esperanças que a China respeite seus “próprios compromissos públicos” sobre direitos humanos e respeito às minorias, anunciados logo após saber que sediaria os Jogos de 2008. “Esta é uma grande oportunidade para que a China se abra ao mundo e demonstre estar comprometida com os direitos fundamentais reconhecidos internacionalmente”, finalizou Pöttering.