Partido Republicano também terá uma mulher concorrendo à presidência

0
710

Carly Fiorina, ex-CEO da Hewlett-Packard (HP)

Carly Fiorina, ex-CEO da Hewlett-Packard (HP), anunciou, na última semana, sua pré-candidatura à presidência dos Estados Unidos pelo Partido Republicano. Uma das mulheres mais poderosas no mundo corporativo norte-americano, Carly anunciou a pré-candidatura no programa da rede ABC News “Good Morning America”.

Ela é a primeira mulher a se juntar à corrida presidencial pelo Partido Republicano. Entre os democratas, a ex-secretária de Estado Hillary Clinton é a favorita para ser a candidata do partido.

“Sim, estou concorrendo à presidência. Acho que sou a melhor pessoa para o cargo porque entendo como a economia realmente funciona. Entendo o mundo, quem está nele, como o mundo funciona”, disse Carly, que também fez o anúncio em suas redes sociais, com um vídeo publicado no Facebook.

No site, Fiorina também divulgou um vídeo que começa com ela acompanhando pela TV o anúncio da candidatura de Hillary, até que desliga o aparelho e diz: “Nossos fundadores nunca tiveram a intenção de que tivéssemos uma classe políticaprofissional. Sabemos que a única maneira de reinventar o nosso governo é a de reinventar quem o está conduzindo.”

Carly está entre os últimos colocados nas pesquisas entre cerca de uma dúzia de possíveis candidatos republicanos, e nunca ocupou um cargo público. Mas a possível candidata já atraiu calorosas recepções em eventos em Iowa, onde está se posicionando como conservadora, pró-negócios e altamente crítica a Hillary Clinton. Carly Fiorina foi forçada pela HP a pedir demissão em 2005, enquanto a companhia de tecnologia sofria para incorporar a Compaq após uma fusão de $19 bilhões.