Passeatas de imigrantes em mais de 60 cidades americanas

0
495

Vão às ruas este sábado (5) para exigir da Câmara de Deputados um plano que legalize os indocumentados

Acabou a paciência da comunidade imigrante. Neste sábado, 5 de outubro, milhares sairão nas ruas em mais de 60 cidades para exigir duas coisas: que a Câmara de Deputados aprove uma reforma imigratória abrangente e que o presidente Barack Obama detenha as deportações.

“Em novembro pedimos que este ano haja reforma imigratória”, disse à NoticiasUnivision.com Natalia Jaramillo, gerente de comunicações da Florida Immigrant Coalition. “Aqui estamos e contamos. Vamos lembrar que fizemos um mandato e também o povo americano, e estamos pedindo ao Congresso que seja respeitado. Especialmente para a Câmara de Deputados, que aprove e ofereça uma oportunidade” para a reforma imigratória.

A oportunidade assinalada por Jaramillo passa por uma decisão do presidente do Congresso, John Boehner (republicano de Ohio), que em junho advertiu sobre a vigência da Regra Hastert, medida que só permite enviar ao plenário da Câmara iniciativas que contem com o respaldo da maioria da maioria, ou seja 118 dos 234 votos republicanos.

Os democratas e a Casa Branca asseguram que no plenário há votos suficientes para aprovar um plano de reforma imigratória como o aprovado em junho pelo Senado e que inclui um caminho para a cidadania aos indocumentados.

“Se Boehner permitir um voto pela reforma imigratória, os votos a favor estarão aí”, assegurou a NoticiasUnivision.com uma fonte da Administração familiarizada com o tema. Mas advertiu que a liderança republicana recusa-se a enfrentar alguns poucos extremistas de seu partido, cerca de 60, que decidiu “não escutar a maioria do Congresso”.

Dos 201 democratas na Câmara, 195 apóiam um plano de reforma com cidadania para os indocumentados mais o voto de pelo menos 23 republicanos que no total somam 228. Para aprovar uma lei exige-se 218 respaldos. O congressista Luis Gutiérrez (democrata de Illinois) disse que a lista de republicanos dispostos a votar a reforma imigratória inclui pelo menos 40 nomes.

Não serão detidos

“Este 5 de outubro é o dia nacional de ações coordenadas”, afirmou Jaramillo. “É o ponto no qual se inicia a progressão de nossas atividades. Impactaremos nossas próprias comunidades, vão continuar ocorrendo mais manifestações e a mensagem é clara: vamos continuar aumentando a pressão sobre a Câmara de Deputados e sobre ambos partidos para que aprovem a reforma imigratória e parem as expulsões”.

Até 9 de setembro, o Gabinete de Aduanas e Controle Fronteiriço (ICE) havia deportado 343,020 indocumentados e 43% deles não tinha antecedentes criminais, segundo dados do órgão. Eles não sabem informar quantos foram deportados até 30 de setembro, data que encerra o ano fiscal 2013, mas um de seus escritórios em Miami disse não poder fornecer os dados por causa do fechamento parcial do governo federal.