Pesquisa aponta melhoria em emprego obtido por indocumentado nos EUA

0
1352

Entre 2007 e 2012, mais imigrantes indocumentados ocuparam cargos de gerência e menos trabalharam em construção civil e produção; maioria, contudo, ainda é mal remunerada

DA REDAÇÃO (com EFE) – A força de trabalho de imigrantes indocumentados nos Estados Unidos aumentou no setor de mão de obra qualificada e de gestão entre 2007 e 2012, mostra um relatório do instituto Pew Center Research. O crescimento foi da ordem de 180 mil vagas. No mesmo período, nas áreas de construção ou produção, esse número se reduziu em 475 mil.

Embora o número não tenha mudado substancialmente no período analisado pela pesquisa, a participação dos trabalhadores imigrantes indocumentados em trabalhos qualificados e de gestão cresceu até 13% em 2012, a partir do 10% registrado em 2007, assinala o estudo divulgado no fim de março. Por outro lado, a participação nos trabalhos de construção ou de produção se reduziu para 29%, contra 34% contabilizado cinco anos antes.

Apesar destas mudanças, os imigrantes indocumentados ainda se concentram em empregos de baixa qualificação, em número muito maior do que o de trabalhadores nascidos nos Estados Unidos. Em 2012, 62% da mão-de-obra indocumentada se dedicou a trabalhos nos setores de serviços, construção e produção – o dobro da proporção dos trabalhadores nascidos nos Estados Unidos que atuavam nas mesmas áreas. Este dado contrasta com o 13% da força de trabalho de imigrantes indocumentados dedicados a empregos de gestão e maior qualificação – que é menos da metade de 36% dos trabalhadores nascidos nos Estados Unidos que se encontram nessas ocupações.

Os imigrantes indocumentados representavam 5,1% da força de trabalho do país em 2012, o que equivale a 8,1 milhões de pessoas que estavam trabalhando ou buscando trabalho, de acordo com os dados apresentados no estudo do Pew Research. No entanto, este número representa uma proporção muito maior do total de trabalhadores em postos de trabalho específicos, especialmente na agricultura (26%), limpeza e manutenção (17%) e construção (14%).

Maioria na agricultrura
O estudo indica, além disso, que em 39 dos 50 estados, a maioria dos trabalhadores imigrantes indocumentados se encontra em ocupações de serviços como o emprego doméstico, cozinha ou segurança. Além disso, o Pew Research aponta que a construção e as manufaturas também têm um alto índice de imigrantes indocumentados trabalhando, embora esteja na agricultura a maior porcentagem de trabalhadores estrangeiros autorização para trabalho.

Os imigrantes indocumentados constituem uma proporção maior dentro da força de trabalho que na população total, devido, segundo aponta o texto, à sua idade média, que costuma estar na categoria laboral, com menos possibilidades de que sejam muito jovens ou muito idosos.

Em 2012, os imigrantes indocumentados respondiam por 3,5% da população do país e por 26% de todos os imigrantes.