Pesquisa revela que Obama amplia liderança sobre Romney e Santorum

0
595

Presidente Barack Obama abriu diferença na casa dos dois dígitos sobre os principais candidatos do Partido Republicano à presidência, diz pesquisa

DA REDAÇÃO – Uma pesquisa realizada pelo instituto Politico/George Washington Battleground e divulgada na segunda-feira (27) revelou que a diferença nas intenções de voto nas eleições de novembro seria de 10%, com 53% favoráveis à reeleição de Obama contra 43% pela eleição do ex-governador de Massachusetts, Mitt Romney. A diferença, caso o adversário fosse o ex-senador pela Pennsylvania, Rick Santorum, aumentaria para 11%, com 53% para Obama e 42% para Santorum.

Comparado a um candidato “genérico” do Partido Republicano (um candidato que não tenha sofrido acusações negativas durante as primárias), Obama também mantém a liderança, com cinco pontos de diferença: 50 a 45%. O resultado mostra que pelo menos metade do eleitorado está com Obama, em qualquer das três hipóteses.

Mas, uma recente pesquisa de USA Today/Gallup conta uma história diferente. De acordo com ela, também divulgada na segunda (27), Obama e Romney estariam empatados em 47%, e Santorum estaria à frente três pontos do presidente, com 49 a 46%.

A persquisa da Battleground indica que os debates, convenções e primárias parecem estar minando as forças de Romney, já que 51% dos eleitores independentes não têm uma opinião favorável ao ex-governador, comparados aos 33% que o veem positivamente. Entre os independentes, Romney ficaria 22 pontos atrás de Obama, numa eleição hipotética. Quarenta por cento dos independentes têm uma visão favorável de Santorum, contra 32% desfavoráveis.

Entre os repulicanos, a luta pela indicação para a presidência parece tecnicamente empatada. Santorum lidera, com 36% a 34% para Romney. A diferença de dois pontos está dentro da margem de erro da pesquisa. Os resultados são similares à pesquisa feita pela Gallup.

A pesquisa do Politico/George Washington University Battleground foi realizada por telefone nos dias 19 e 20 de fevereiro, em nível nacional, com 1.000 eleitores. A margem de erro é de 3.1%, para mais ou menos.

A pesquisa USA Today/Gallup foi nos dias 20 e 21 de fevereiro, entre 881 eleitores registrados e questionados por telefone. A margem de erro é de 4%, para mais ou menos.