Pianista Simone Leitão se apresentará no concerto Journey to Brasil, dia 10, em Miami

0
587

Mais uma mineira está chegando aos Estados Unidos. Filha das Minas Gerais, a pianista Simone Leitão vem fazer bonito por aqui. Ela nasceu em Caratinga, cidade que fica ao leste do rio Doce. Simone será solista em um concerto que reunirá a Orquestra Sinfônica de Miami e integrantes da Orquestra Juvenil da Bahia. As apresentações acontecem nos dias 10 e 11 de dezembro, na Flórida, e fazem parte da série Brasil Classical.

Nessa série, Simone Leitão divulga compositores e artistas brasileiros em concertos, cuja bilheteria é investida em instrumentos para doação aos Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis Infantis da Bahia, projeto que reúne três orquestras de crianças e adolescentes carentes. Conversamos com Simone Leitão sobre o concerto “Journey to Brasil”, que será realizado em Miami.

O que o público vai ver nesse concerto de Miami?
Um pouco da diversidade, riqueza e beleza da estética sinfônica brasileira, desde os compositores contemporâneos a Villa-Lobos, até obras que estão sendo escritas hoje e sendo executadas no Brasil. Também terá a oportunidade de conhecer os investimentos em educação musical que estão sendo feitos no Brasil, mais especificamente na Bahia. Vai ouvir o fruto humano destes investimentos, os jovens do projeto Neojibá que já estão prontos para ingressar na carreira de músico profissional.

Teremos uma mistura de música clássica e popular. Como vai ser isso?
Gosto mais da nomenclatura “música de concerto” ou “música sinfônica”, assim ficamos com a forma do corpo artístico e menos com definições de estilo. Músicas “popular” e “clássica” sempre andaram juntas no Brasil. Influenciaram-se mutuamente. Músicos de orquestra também tocavam em roda de choro. André Mehmari, o compositor jovem homenageado que estará conosco, desconhece essas barreiras e é tão eficiente em uma linguagem como na outra.

Como, na sua opinião, funcionará esse encontro da Sinfônica de Miami com os músicos da Orquestra Juvenil da Bahia?
Orquestra é isso: um grande encontro da diversidade. Os instrumentos das orquestras são contrastantes e se organizam em famílias. Orquestras, naturalmente, mundo afora, já são bem internacionais em termos de seus membros. Para os meninos da Neojibá será uma grande experiência, ter a chance de fazer um estágio com uma orquestra profissional americana e certamente a troca ocorrerá mutuamente. Música é troca e comunicação. Quem mais ganhará com tudo isso é o público! Vai se emocionar com certeza.

Qual a sua parte preferida do programa?
Eu destacaria o conjunto, o “todo”. É como contar uma história, com começo meio e fim. Como saborear uma refeição completa, com entrada, prato principal e sobremesa!Tudo é importante.

Animada para essas apresentações?
Animadíssima. Vivi em Miami sete anos. Fiz meu doutorado em piano performance na University of Miami. Devo muito a essa cidade. Amo o público de Miami e estou feliz por tocar no Arsht Center, que tem uma acústica impecável. Sempre lembro que foi construído por nossa construtora Odebrecht. Isso me enche de felicidade e orgulho. O Brasil será muito celebrado no concerto; por sua música, sua história, sua arquitetura e engenharia e acima de tudo pelos seus jovens talentos.

Os concertos dos dias 10 e 11 de dezembro são realizados pela Brasil Classical Series. Contam com o patrocínio da Odebrecht, American Airlines, Safra National Bank of New York. Além disso, tem o apoio adicional do Consulado Geral do Brasil em Miami, Brazilian-American Chamber of Commerce of Florida, Rhythm Foundation, AcheiUSA Newspaper, Acontece Magazine e Centro Cultural Brasil-USA.

Apresentações Journey to Brasil
10 de dezembro, 8 da noite
Adrienne Arsht Center : Knight Concert Hall
1300 Biscayne Blvd.:Miami
11 de dezembro, 7 da noite
South Miami-Dade Cultural Arts Center
10950 SW 211 St.Cutler Bay

Os ingressos, a partir de $ 20, para o dia 10 de dezembro podem ser comprados no site www.arshtcenter.org ou pelo telefone (305) 949-6722. Para a apresentação do dia 11 os ingressos devem ser adquiridos no site www.themiso.org ou pelo telefone (305) 275-5666. Lembrando que parte do dinheiro arrecadado vai servir para a compra de novos instrumentos para as orquestras do projeto Neojibá.