Polêmica sobre divulgação de fotos continua

0
552

Senador republicano admite: imagens são pavorosas, mas comprovam morte do terrorista

Ainda tem gente questionando o governo dos Estados Unidos em relação às provas de que o terrorista Osama Bin Laden foi mesmo morto na operação especial no dia 1º de maio. No entanto, para o senador republicano James Inhofe, que teve acesso às fotografias tiradas logo após a ação no Paquistão, não há dúvidas de que o cadáver era do líder da Al Qaeda. As imagens são pavorosas, mas com certeza era o corpo de Bin Laden. Ele é história, disse Inhofe.

Ele disse ter visto 15 fotos, a maioria delas registrando os momentos seguintes à ação militar na casa em Abbottabad, onde o terrorista estava escondido. Três das imagens mostram o corpo no navio para onde ele foi levado e de onde foi sepultado no mar. Inhofe disse que as imagens mostram o rosto de Bin Laden coberto de sangue e com pedaços do cérebro saindo pelo globo ocular.
Para o senador, o governo americano deveria divulgar algumas das fotos, principalmente as tiradas no navio, após a lavagem do corpo, para eliminar definitivamente as dúvidas sobre a morte do saudita.

A maioria dos americanos também acredita que foi um erro comemorar a morte do terrorista. Uma sondagem do Public Religion Research Institute mostrou que 62% dos 1.007 entrevistados não consideraram corretas as manifestações públicas de euforia logo após o anúncio feito pelo presidente Obama.