Polícia dos EUA prende homem que tentou invadir Casa Branca

0
518

Um homem não-identificado foi preso ao escalar a cerca que protege a Casa Branca nesta sexta-feira, informou o Serviço Secreto dos Estados Unidos. A tentativa de invasão levou a segurança da Casa Branca a isolar a área.

A Casa Branca, em Washington D.C., que sofreu tentativa de invasão nesta sexta-feira
O homem escalou a cerca no lado noroeste da Casa Branca e foi detido pelos seguranças, informou o porta-voz do serviço secreto Eric Zahren. O corpo especial de segurança não divulgou outros detalhes da ação.

Mais de uma hora após o incidente, os portões da Casa Branca permaneciam fechados, e um edifício que abriga a sala de imprensa da sede do governo estava trancado.

Membros da imprensa não foram autorizados a deixar o prédio, e o relatório regular que a Casa Branca emite diariamente foi adiado até que a área fosse considerada segura.

Outros episódios

A invasão de hoje não foi a primeira a assustar a Casa Branca. Em dezembro de 2006, as ruas adjacentes à sede do governo americano foram interditadas depois que uma mulher jogou um pacote em um dos edifícios que integram o complexo presidencial.

Segundo Darrin Blackford, um porta-voz do Serviço Secreto, a mulher foi detida por agentes desta corporação, encarregada da proteção do presidente.

Devido ao incidente, autoridades interditaram ruas adjacentes –avenida Pensilvânia e a rua 17.

Em abril de 2006, agentes federais detiveram outro homem que pulou o muro da Casa Branca.

O homem, vestido com uma camiseta com a bandeira dos Estados Unidos em que se podia ler “Deus abençoe aos EUA”, foi controlado pelas forças de segurança, que o cercaram, apontando armas, enquanto ele gritava: “Sou uma vítima do terrorismo”.

Ameaças

No final de 2005, um homem foi preso por dizer à polícia que havia uma bomba em seu veículo estacionado em frente ao Capitólio–sede do Congresso– em Washington.

Ao ser detido, ele afirmou aos policiais que era “amigo do presidente” `George W. Bush` e que iria “entrar na Casa Branca”. A mansão presidencial fica a 16 quarteirões do Capitólio.

Em 2002, um homem foi preso por agentes antiterroristas após ameaçar atacar a Casa Branca e uma central elétrica da Flórida (sudeste dos EUA).

Safraz Jaludi, 22, que morava em Miami, foi acusado de ter enviado ao FBI ameaças “do tipo terrorista” pela internet, utilizando o computador de seu escritório e o de um estudante do Instituto de Artes da Flórida.

De acordo com as ameaças, os atentados seriam cometidos em 14 de junho de 2002.