Polícia no Arizona é penalizada por prisões ilegais

0
859

Ação inconstitucional da Polícia de Maricopa, comandada por Joe Arpaio (foto), custa dinheiro aos contribuintes

PHOENIX, ASSOCIATED PRESS — As autoridades pretendem votar nesta quarta-feira (8) sobre o pagamento do primeiro prazo de quase 22 milhões de dólares dos contribuintes para cumprir uma decisão judicial por caracterização racial contra a Polícia do condado de Maricopa.

Espera-se que os funcionários de Maricopa entreguem à Polícia de Maricopa, dirigida por Joe Arpaio, 7,6 milhões de dólares para o resto deste ano fiscal, que encerra-se em 30 de junho.

Os 14,2 milhões restantes devem ser entregues no próximo ano.

Um juiz decidiu em maio de 2013 que a Polícia de Maricopa escolheu ilegalmente hispânicos em suas patrulhas de tráfico e imigração para detê-los.

Os demandantes não solicitaram compensação monetária por danos, mas, sim uma declaração de que a Polícia de Maricopa participou da caracterização racial.

Os custos do cumprimento da decisão judicial incluem a instalação de câmera de vídeo nos carros de patrulha e o treinamento dos agentes para assegurar que não sejam efetuadas prisões inconstitucionais.

Arpaio apelou da decisão.