Polícia prende suspeito de atentado frustrado

0
755

Paquistanês seria o dono do carro-bomba descoberto em New York

A polícia já prendeu o principal suspeito de ter deixado o carro-bomba numa esquina de Times Square, em New York, no atentado frustrado do último dia 1º de maio. Ele é Faisal Shahzad, um cidadão paquistanês naturalizado norte-americano, que foi detido no momento em que embarcava para o Oriente Médio, na noite de segunda-feira (3 de maio). Shahzad chegou a passar pela área de segurança e só foi preso por agentes federais já dentro do avião da Emirates, pouco antes do embarque para Dubai.
Segundo informações da companhia aérea, outros dois passageiros também foram detidos, mas a polícia não confirmou se eles têm ligação com o atentado. O carro-bomba, que tinha capacidade de matar várias pessoas numa das regiões mais movimentadas da cidade, cheio de dispositivos de fogos de artifício, tanques de propano, gasolina, fertilizante e dois relógios. O material foi desativado no próprio sábado, depois que um vendedor ambulante desconfiou do veículo e alertou as autoridades.
O paquistanês foi detido depois de intensas investigações nos últimos dois dias. Shahzad teria comprado o Nissan Pathfinder verde em Bridgeport, Connecticut , por menos de dois mil dólares, em dinheiro vivo. Ainda não estão esclarecidas as razões da falha do detonador, mas especialistas acreditam que o dispositivo foi preparado por alguém com pouca experiência. Mesmo assim, a polícia vai analisar todas as pistas para saber se o suspeito tem ligação com alguma organização terrorista.
Para o secretário de Justiça dos Estados Unidos, Eric Holder, não há dúvidas de que trata-se de um ato terrorista. “Está claro que a intenção por trás desta ação era matar americanos, numa cidade que ainda traz as marcas profundas da barbárie de 2001”, afirmou Holder.