População da Flórida está envelhecendo, mostra o censo

0
3405

Pesquisa mostra ainda que a população de origem hispânica está aumentando, enquanto a maioria branca diminui

DA REDAÇÃO COM MIAMI HERAL – A porcentagem de pessoas acima de 65 anos vivendo na Flórida só aumenta. Dados parciais do último censo demográfico mostram que além dos moradores que estão chegando à melhor idade, ainda há os novos residentes que chegam à procura de melhores condições climáticas para viver. Com isso, o estado tem a maior taxa de residentes idosos no país, segundo o U.S. Census Bureau divulgou.

A pesquisa apontou que a população da Flórida cresceu 1.2% entre 2012 e 2013. Em julho de 2013, o estado tinha 19.5 milhões de moradores.

O censo mostrou ainda que somente 150 mil pessoas separam a Flórida de New York na disputa pelo terceiro estado mais populoso dos EUA. No entanto, especialistas do U.S.Census Bureau acreditam que os números já podem estar defasados e possivelmente, na próxima contagem, Flórida levará o terceiro lugar. A taxa de crescimento da Flórida tem sido maior do que a de NY e em breve passará aquele estado.

Mais de 232 mil pessoas fixaram residência entre julho de 2012 e julho de 2013 no estado de NY, e o número é menor do que na Flórida. O pesquisador da University of Florida, Stefan Rayer, acredita que isso marca o retorno do crescimento no estado da Flórida depois da crise econômica em 2008.

O crescimento da população na Flórida se deve principalmente à imigração. Novos residentes correspondem a mais de 90% do crescimento populacional nos últimos três anos, e mais de 80% da mudança populacional entre 2012 e 2013. Os novos residentes são divididos entre imigrantes vindos de outros países e migrantes de outros estados americanos.

A média de idade do morador do estado mostra que a população está envelhecendo. A média de idade subiu de 40.8 em 2010 para 41.5 anos em 2013. O Sumter County, no oeste da Flórida, é o condado com maior porcentagem de residentes idosos acima de 65 anos. Mais da metade da população já chegou à melhor idade.

O censo também mostrou que os hispânicos correspondem por quase um quarto da população da Flórida. Os hispânicos já somam 4.6 milhões de residentes, aumento de quase 3% entre 2012 e 2013.

Eles vêm em busca de melhores condições de vida. Recentemente, outra pesquisa afirmou que o sul da Flórida é considerado um dos lugares nos EUA onde o “American Dream” (sonho americano) se torna realidade. Aqui, os residentes afirmaram que acreditam que estão trabalhando e conseguindo alcançar melhores condições de vida para suas famílias.