Portugal é o mais generoso com imigrantes

0
463

País dá boas condições aos estrangeiros

As medidas adoptadas por Portugal com vista à integração dos imigrantes foram premiadas pelas Nações Unidas. É o país com melhor classificação na atribuição de direitos e serviços aos estrangeiros residentes. A Índia, com uma parcela de imigrantes inferior a um por cento (em Portugal é de sete), foi a pior classificada no estudo, feito com base em questionários a peritos de imigração de 42 países, entre os quais figuram a Suécia, França, Alemanha, Canadá, Espanha, Reino Unido, Chile e China.

O estudo faz parte do Relatório de Desenvolvimento Humano de 2009 da ONU. Os autores do trabalho reuniram informações referentes ao acesso dos imigrantes aos serviços de educação e de saúde, se os imigrantes tinham direito de voto e quais os seus direitos de trabalho e a assistência social às suas famílias. “No geral, Portugal mostrou-se mais generoso do que os outros países”, confirmou Isabel Pereira, especialista em políticas do Gabinete do Relatório do Desenvolvimento Humano, que ajudou a coletar os dados.

A conclusão da pesquisa reforça o que foi apurado em 2007 pela organização independente Migration Policy Group, no seu Índice de Políticas de Integração de Migrantes (MIPEX): naquela ocasião, Portugal foi apontado como o segundo lugar entre os 25 países da União Europeia em termos de acolhimento aos imigrantes.

As iniciativas portuguesas para a integração dos imigrantes “estão na vanguarda da Europa e do mundo”, constata Isabel Pereira. Ela, no entanto, adverte que mesmo Portugal ainda tem um longo caminho a percorrer para acabar com o quadro de “escravatura moderna” que, segundo as associações de imigrantes, continua a subsistir em várias nações.