Prejuízo do Timão com atitudes de torcedores deve ser de R$ 6 milhões

0
341

Da Redação com Lance – O Corinthians, juntamente com o Vasco, foi punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva com a perda de quatro mandos de campo no Campeonato Brasileiro e ainda uma multa. Além do prejuízo técnico da equipe, que perdeu apenas 21 dos 180 jogos oficiais no Pacaembu após o rebaixamento, o clube terá um enorme prejuízo financeiro com esses quatro compromissos sem torcida.

Os dois episódios que contaram com atitudes impensadas de seus torcedores, em Oruro (BOL) e em Brasília (DF), devem fazer o Corinthians deixar de arrecadar mais de R$ 6 milhões com a venda de ingressos. No primeiro, um sinalizador tirou a vida do jovem Kevin Espada. No segundo, dezenas de torcedores foram ao setor dos vascaínos para brigar.

Para chegar a esse valor, a reportagem do LANCE!Net usou a média de arrecadação do clube nas duas situações. Ou seja, somou os R$ 2,1 milhões que entrariam nos cofres na partida contra o Millonários (COL) pela Libertadores, sem público, além da projeção do que arrecadaria nos quatro jogos pelo Brasileirão, torneio em que tem média de R$ 1.000.910,00/jogo. Com isso, R$ 4 milhões deverão deixar de entrar nos cofres do clube.

Esse valor não leva em consideração a possibilidade de um recurso do clube no Superior Tribunal de Justiça Desportiva, que pode derrubar ou minimizar a punição, nem o dinheiro que será arrecadado com os torcedores visitantes nos dois últimos jogos do gancho.
Corinthians indignado com punição

Questionado se os clubes deveriam ser punidos, o ex-presidente corintiano Andrés Sanchez rejeitou a ideia. “Querem dar multa, só pensam em dinheiro. Existem fotos das pessoas que brigaram, que as autoridades punam quem for identificado”, afirmou.

Sánchez lembrou que não foram apenas as duas torcidas que se envolveram em confusão em Brasília. “As torcidas de São Paulo e Flamengo também brigaram em Brasília e não foram citadas. Qual a diferença entre esses torcedores para os do Corinthians e do Vasco?”, argumentou.

Luiz Alberto Bussab, diretor jurídico do Corinthians, afirmou que não esperava que o clube fosse punido. “A pena surpreendeu. Nós não esperávamos a condenação e a pena atribuida ao Corinthians não tem previsão legal. É totalmente desprovida e descabida. Não existe a penalização no código” disse.

O diretor garantiu que o clube vai recorrer. “Outra vez o Corinthians vai servir de exemplo, de bode expiatório. Evidentemente vamos entrar com efeito suspensivo”, concluiu.

Muita gente acredita que as diretorias dos clubes brasileiros deveriam responsabilizar criminalmente membros das torcidas organizadas, por causa do prejuízo ao nome das instituições futebolísticas.

Entretanto, nenhum dirigente tem coragem suficiente para enfrentar estes líderes de torcidas, uma vez que eles influenciam nas eleições dos clubes e chegam até mesmo a ameaçar fisicamente dirigentes, técnicos e jogadores de seus clubes, assim como seus familiares. É inegável que os clubes são coniventes porque financiam as viagens destes maus elementos.