Preso na Espanha grupo brasileiro que falsificava documentos

0
466

Imigrantes pagavam até 1.500 euros para receber identidade europeia

A polícia espanhola prendeu integrantes de uma organização que fornecia documentação falsa a brasileiros. Nove pessoas já estão atrás das grades, acusados de cobrar até 1.500 euros (cerca de 1.850 dólares) para fornecer identidades portuguesas aos imigrantes, garantindo assim a permanência nos países da Comunidade Europeia.

 A operação policial aconteceu em Almería, no sul da Espanha, depois que as autoridades descobriram vários documentos irregulares em poder dos brasileiros. A quadrilha é encabeçada também por nossos conterrâneos, sendo que um deles – chamado de Junior – é o responsável pela distribuição dos documentos.