Professor de Harvard diz que o Brasil “tem cara do futuro”

0
644

Da redação
A miscigenação registrada no Brasil é “a cara do futuro”, Segundo professor Henry Louis Gates Jr., que ensina na mais conceituada universidade dos EUA, Havard.
Em momentos de discussão acerca da imigração no país, e com parte da população defendo a exclusão dos imigrantes em favor da manutenção da cultura e valores estritamente norte-americanos, Henry afirma que, no futuro, todo mundo terá um pouco de cada etnia; ningué sera “puro”, segundo acredita.
“No Brasil, ninguém é puro. E é por isso que o Brasil tem a cara do futuro”, afirmou.
Henry coordena, em Havard, um projeto que analisou as origens genéticas de 9 negros famosos e acusa o Brasil de ter “negado” suas ascendência africanas até pouco tempo atrás, mesmo sendo o “a maior nação africana depois da Nigéria”.
O professor destaca ainda as semelhanças entre o Brasil e os EUA. Ambos grande componente europeu na linhagem paterna – detectados através dos exames do cromossomo Y – e componentes européias, africanas e indígenas , na linhagem materna.
A mistura provêm dos relacionamentos entre colonizadores e negras e índias, nos primeiros séculos de existência do Brasil.