Professores e educadores são punidos na FL

0
410

Ações disciplinares por incidentes relacionados a drogas, álcool e criminalidade

LocalProfessores e educadores dos condados de Broward e Palm Beach receberam punições do Estado por envolvimento com drogas, álcool e em outras atividades caracterizadas como crimes. As ações disciplinares, emitidas em janeiro e fevereiro e definidas após as reuniões da Comissão de Práticas de Educação, vão de repreensões a revogação permanente de licença do educador.

“Como professor, você é obrigado a exercer uma medida de liderança irrepreensível” diz Mark Strauss, presidente do setor de Práticas de Educação Comissão do Estado. Na carta enviada a vários educadores ele diz: “ por suas ações, você mexeu com a reputação de todos os que praticam a nossa profissão. Os profissionais da área e nem a população podem tolerar suas ações”, afirma o documento.

Entre os diversos educadores punidos, está Paul Liotti, um ex-treinador de beisebol no Sul Plantation High, que foi repreendido em meio a alegações de violência doméstica e por dirigir sob influência de álcool.

Em 2010, o treinador foi preso depois de uma briga que aconteceu na presença de uma criança de cinco anos e foi condenado a três anos de liberdade condicional em 2012. Liotti, 39, renunciou ao cargo de treinador de beisebol, mas manteve-se empregado como professor de ciências sociais.

Já a professora Nanette Mikes recebeu uma reprimenda por um incidente envolvendo um aluno com necessidades especiais no Meadowbrook Fundamental em Fort Lauderdale. O estado diz que em janeiro de 2012, Mikes fez um menino de três anos, se alimentar a força. A criança era portadora de autismo e o estado diz que ela bateu na boca da criança três vezes. Mikes, 57, é professora no jardim de infância hoje no Boulevard Heights Elementary, em Hollywood.

Diversos outros casos foram punidos pelo Estado e os professores afastados de suas funções.