Projeto de lei da Câmara oferece três caminhos para a cidadania

0
397

Uma proposta bipartidária de imigração está sendo preparada na Câmara dos Deputados e visa oferecer três vias distintas para a tão sonhada cidadania no país de 11 milhões de imigrantes ilegais, informou o The New York Times desta quarta-feira (3).

A proposta da Câmara é dividir os imigrantes ilegais em três categorias. A primeira seria incluir os trabalhadores agrícolas e os chamados “Dreamers” aqueles que foram trazidos para os Estados Unidos ilegalmente como filhos, mas, desde então, se formaram na escola e evitaram problemas com a lei. Os membros desse grupo poderiam se qualificar para conseguirem o status legal.

Outro grupo é o de imigrantes ilegais com família ou emprego nos Estados Unidos. Atualmente, esse grupo com frequência imigrantes com visto já expirado esperam retornar ao seu país de origem por um longo período, que pode ser de uma década, antes de estarem aptos a voltarem para os Estados Unidos. De acordo com o projeto de lei, esses imigrantes ilegais ainda seriam obrigados a retornarem a seus países de origem, mas por um curto período, sendo permitida de forma mais rápida requerer o status legal se eles puderem provar que pagaram impostos e multas e falam inglês.

O processo mais longo seria para o outro grupo de imigrantes ilegais. O projeto prevê que trabalhadores podem aplicar para o status legal provisório se eles se colocaram à disposição da Justiça, admitirem que burlaram a lei, pagarem multas e taxas atrasadas e falarem inglês. De acordo com o projeto, esses imigrantes teriam permissão para ficarem no país legalmente, mas somente poderiam aplicar para o Green Card depois de dez anos. Depois de cinco anos de Green Card poderão aplicar para a cidadania.

Os deputados estão otimistas de que se pode chegar num acordo nos próximos meses. Um levantamento da ABC News divulgado esta semana aponta que 57 por cento dos norte-americanos apóiam o chamado ““caminho para a cidadania”.