Promotor de eventos americano é extraditado do Brasil para pagar por crimes financeiros

0
1231

John Utsick, acusado de desviar 300 milhões de dólares, estava escondido no Brasil desde 2006

Da Redação com Reuters

DIVULGAÇÃO
“Promotor

O conhecido promotor de eventos musicais americano John Utsick, estava escondido no Brasil desde 2006 e foi extraditado para os Estados Unidos no último final de semana. Utsick é acusado de dirigir um esquema de “pirâmide” que desviou o total de 300 milhões de dólares, informaram as autoridades locais. Ele estava preso na sede Polícia Federal em São Paulo e chegou a Miami no sábado (6).

O promotor, de 72 anos, conhecido por produzir shows de bandas famosas como Coldplay, The Rolling Stones, Aerosmith e Juanes, foi apresentado nesta segunda-feira (8) ao juiz Jonathan Goodman em um tribunal em Miami.

Jack Utsick , recolhia dinheiro de investidores para produzir eventos musicais por meio de suas empresas, mas em muitos casos as atividades geravam prejuízo, fazendo com que o empresário usasse fundos novos para pagar dívidas anteriores.

O promotor extorquiu 3.300 investidores, de quem obteve 300 milhões de dólares. Utsick utilizou parte do dinheiro para levar uma vida de luxo. Comprou dois apartamentos de vários milhões de dólares em Miami, um iate e ações, além de financiar um filme com a participação da celebridade Paris Hilton, “Universidade do Prazer”, afirmam as autoridades. Ele era casado com um carioca e, segundo informações do jornal Extra, teria cidadania brasileira.

O esquema de “pirâmide” de Utsick, que também produziu shows de outros músicos conhecidos, como Elton John e o mexicano Luis Miguel, é considerado um dos maiores ocorridos no estado da Flórida, segundo a imprensa local.

No Brasil, ele estava sendo procurado e estava com decreto de prisão preventiva e extradição em aberto desde maio de 2013 assinado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal em Brasília, Dias Toffoli.

De acordo com o documento oficial do Supremo Tribunal Federal, “a investigação revelou que de janeiro de 1996 a janeiro de 2006, John Paul Utsick influenciou e induziu fraudulentamente investidores a investir em seus negócios e desviou aqueles fundos de investidores. O acusado conduziu negócios de entretenimento os quais incluíam concertos, tours de concertos e eventos teatrais, através das empresas The Entertainment Group Fund, Inc) e Worldwide Entertainment, Inc. Esses negócios por fim operavam como esquemas ‘Ponzi’ de investimento fraudulento de títulos”, informa o documento.